A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/02/2009 17:02

Dados não revelam aumento de mortes em Dourados em 2008

Redação

Dados da Secretaria de Estado de Saúde, divulgados em seu site, não revelam aumento de mortes em Dourados no ano passado, em comparação com 2007. Em 2008, foram 875 mortes, contra 1095 no ano anterior.

Também não houve muitas alterações nas formas de morte com maior ocorrência nestes anos: o infarto, a pneumonia e os disparos por arma de fogo aparecem nos primeiros lugares do ranking dos fatores que mais causam óbitos no município.

Isso pode comprovar que as denúncias feitas pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde, Wilson Medeiros Alves, de que pelo menos 190 pessoas morreram no HUT (Hospital de Urgência e Traumas) podem estar equivocadas ou, no mínimo, exageradas.

As mortes, conforme a denúncia, teriam ocorrido por falta de neurocirurgião e de uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

As reclamações sobre o atendimento e o excesso de mortes no Hospital de Traumas vieram à tona na tentativa de sensibilizar as autoridades locais sobre a necessidade da volta do atendimento por parte do Hospital Evangélico, que era uma referência em saúde na região e que, por falta de condições, se desvinculou do SUS (Sistema

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions