A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/03/2009 07:52

Decretada preventiva e Zeolla segue preso até julgamento

Redação

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul decretou ontem mandado de prisão preventiva contra o procurador Carlos Alberto Zeolla, atendendo solicitação feita pelo Ministério Público Estadual e parecer da Procuradoria Geral da Justiça.

Com a decisão do desembargador Romero Osme Dias, ele ficará preso até o julgamento pelo assassinato do sobrinho Cláudio Zeolla, no dia 3 de março.

O procurador matou o rapaz com tiro à queima roupa, na nuca. Por enquanto, Carlos Alberto ainda está em um alojamento de policiais no Garras, sob efeito de autuação em flagrante, na noite do dia do crime.

A defesa havia reiterado no dia 9 pedido de liberdade provisória e de prisão domiciliar, também negada. A alegação é que o procurador sofre sequelas de três isquemias.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions