A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

04/01/2018 20:35

Desafio de novo chefe do Estado-Maior será continuar trabalho na fronteira

Kleber Clajus
Passagem de comando aconteceu na sede do CMO, nesta quinta-feira (Foto: Kleber Clajus)Passagem de comando aconteceu na sede do CMO, nesta quinta-feira (Foto: Kleber Clajus)

O desafio do novo chefe do Estado-Maior do CMO (Comando Militar do Oeste), general de brigada Márcio Bessa Campo, consistirá em dar continuidade ao trabalho de segurança nas fronteiras. Ele sucede o general de brigada José Carlos de Avellar, que depois de dois anos passou a reserva remunerada do Exército. Troca de comando ocorreu nesta quinta-feira (4).

Bessa pontuou, durante cerimônia prévia a formatura, que ex-chefes retratados em galeria da qual Avellar passou a ser o 24º estarão "monitorando" seu trabalho, destinado a honrar esse legado e fortalecer interesses como a continuidade do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras). Antes de ser nomeado, em novembro, o militar era instrutor na Eceme (Escola de Comando e Estado-Maior do Exército), no Rio de Janeiro (RJ).

Para Avellar, que iniciou sua carreira militar na fronteira com o Uruguai há 38 anos, encerrar esse ciclo em Mato Grosso do Sul possui forte simbolismo. "Soldado existe para a defesa do país e é nas fronteiras que isso acontece", declarou.

Ao seu sucessor recomendou fortalecer o Sisfron e sua integração com as forças de segurança locais e nacionais para o combate ao crime, diante da certeza de que o governo federal estará sensível aos pleitos por recurso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions