A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/10/2013 15:40

Dono de boate muda versão e diz que agrediu mulher com socos e chutes

Edivaldo Bitencourt e Zana Zaidan
Fernando mostra como agrediu jovem dentro de boate no dia 6 de setembro (Foto: Cleber Gellio)Fernando mostra como agrediu jovem dentro de boate no dia 6 de setembro (Foto: Cleber Gellio)

Durante a reconstituição do assassinato de Viviane Rodrigues Matos, 31 anos, o dono da Boate Paraíso, Fernando Augusto dos Reis Guimarães, 24 anos, mudou a versão sobre a forma que matou a garota de programa. Ele e o amigo, José Carlos da Silva, o Beto, 26 anos, contaram, na tarde de hoje, que não usaram o cassetete e agrediram a jovem com socos e chutes.

Na primeira fase da reconstituição, que começou às 14h no Jardim Colúmbio, Fernando revelou que Viviane começou a provoca-lo durante a noite. Ela se insinuava e dançava de forma sensual e com saia curta.

A briga aumentou depois que ela quebrou duas garrafas de champanhe. Quando todos foram dormir, segundo Fernando, ele pegou o cassetete e foi procurar Viviane no quarto, onde ela dormia com outras garotas.

No entanto, ele se contradisse em relação ao depoimento feito na 3ª Delegacia de Polícia. Ele negou que tenha utilizado o porrete para atingir a cabeça da mulher. Contou que bateu na porta e deixou o cassetete encostado do lado.

Após acordar Viviane, os dois voltaram a discutir e ele começou a agredi-la com socos. Ela caiu no chão e ficou desacordada, quando chegou Beto e agrediu com chutes.

Os dois pegaram Viviane, enrolaram a cabeça em uma toalha para estancar o sangue e a colocaram dentro do veículo Corsa, de cor branca. O rastro de sangue foi identificado com uso de uma substância especial. Os sinais estavam dentro do quarto, no hall e na piscina da boate.

Para tentar se livrar do carro, Fernando vendeu o veículo, mas que acabou sendo recuperado pela Polícia e tinha sinais de sangue visíveis sem a utilização de qualquer substância especial.

O crime - No dia 6 de setembro, conforme a Polícia, Fernando e Beto agrediram Viviane e a mataram com golpes e degolando. Além de mata-la, eles atearam fogo no corpo  e abandonaram no Chácara Cachoeira, na saíra para Três Lagoas. 




Meu Deus!!!! Quanta ignorância!!! É óbvio que um time que tem mais de 30 milhões de torcedores, ou seja 5 Uruguai juntos, tem bandidos em seu seio, o que todas as outras torcidas também tem. Esses QUE VIVEM PREGANDO ESSE TIPO DE PRECONCEITO, É QUE SÃO OS VERDADEIROS BANDIDOS!!!!
 
João Carlos Maciel em 03/10/2013 09:14:30
Emerson Blank, excelente observação, os caras sempre estão na mídia...
 
Helton Máximo Rabelo em 03/10/2013 07:57:00
A criatura ainda veste casaco com o símbolo do Corinthians pra envergonhar a torcida. E as pessoas saírem confirmando o preconceito e afirmando que todo Corinthiano é bandido.
 
Tayna Dias em 03/10/2013 07:29:24
Realmente a Polícia está de parabéns, especialmente a POLÍCIA CIENTÍFICA, cujos Peritos Criminais identificaram os vestígios de sangue no carro do assassino. A partir disso, as investigações deram rumo efetivo.
 
José Carlos Oliveira em 03/10/2013 07:18:30
Enquanto não mudar o sistema penal como um todo, os bandidos continuarão a praticar barbáries em todo o país. A vida não tem nenhum valor pra esses facínoras. E ainda tem a voz dos direitos humanos a seu favor, além das mordomias, regalias e outras safadezas no sistema carcerário, que acabam por abonar essas praticas hediondas.
 
Rubens Souza em 03/10/2013 06:54:10
Dá uma olhada na vestimenta do cidadão, onde tem coisa errada, um delito, um crime tem esses corinthianos no meio, incrível isso...
 
emerson blanck em 02/10/2013 19:36:42
SE HOUVESSE PENA DE MORTE, ESSES DOIS JAMAIS REPETIRIAM ESSE ATO. E, ASSIM SENDO, COM CERTEZA, QUANDO SOLTOS, REINCIDIRÃO NO CRIME.
PARA SEM VERGONHICE NÃO HÁ CURA. MUITO MENOS PRA BANDIDAGEM.
 
Jéssica Santos em 02/10/2013 16:52:54
Para reflexão: Ao ver uma notícia desse naipe não poderíamos deixar de fazer nosso pronunciamento. Primeiro lembrando a sociedade, especialmente, aqueles com tendência a desvio de conduta, que "não existe crime perfeito". Segundo, não posso deixar de PARABENIZAR o excelente trabalho realizado pela Polícia Judiciária do MS na elucidação de MAIS UM CRIME. Que DEUS possa continuar iluminando os nossos amigos PC/MS que trabalharam de forma aguerrida e muito técnica. Parabéns também à mídia que não deixou de transmitir informações à sociedade sobre o caso. Realmente foi um crime muito bárbaro que causou comoção, creio eu, em grande parte da sociedade.
 
Lenirdo Pedroso de Almeida em 02/10/2013 16:21:42
Não tem polícia melhor q a nossa....
 
Silvana Jara em 02/10/2013 16:03:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions