A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/03/2014 15:13

Empresa vai investir R$ 3,4 bi na BR-163 e gerar 4 mil empregos

Edivaldo Bitencourt
Presidente cumprimenta empresários após assinatura de contrato em Brasília (Foto: Agência Brasil)Presidente cumprimenta empresários após assinatura de contrato em Brasília (Foto: Agência Brasil)

A CCR (Companhia de Participações em Concessões) criou a CCR MSVia para administrar e assumir a concessão da BR-163 em Mato Grosso do Sul. A empresa prevê criar 4 mil empregos e investir R$ 3,4 bilhões nos primeiros cinco dos 30 anos da concessão. As primeiras obras vão ter início em abril, segundo a concessionária em comunicado à imprensa.

O contrato foi assinado hoje em Brasília pela presidente da República, Dilma Rousseff (PT), e pelo presidente da CCR, Renato Vale, pelo presidente da MSVia, Maurício Soares Negrão. O diretor de operações da nova companhia, Juvêncio Pires Terras, também participou da solenidade no Palácio do Planalto.

A MSVia vai gerar 4 mil empregos, que serão distribuídos em 17 bases operacionais do Sistema de Atendimento ao Usuário.
A empresa fará as obras de recuperação da sinalização vertical e horizontal, conserva (como capinas e roçadas) e reparos do pavimento.

Além disso, a empresa deverá dotar a rodovia de boas condições de tráfego e terá cinco anos para duplicar os 847 quilômetros entre as divisas de Mato Grosso do Sul com os estados do Mato Grosso e Paraná. Na primeira fase, que é a duplicação em cinco anos, serão investidos R$ 3,4 bilhões.

“Ao todo, serão construídas 17 bases operacionais do Sistema de Atendimento ao Usuário (SAU), além da instalação de câmeras de monitoramento e um serviço telefônico exclusivo, administrados por um moderno Centro de Controle Operacional (CCO)”, garante a concessionária.

As obras de duplicação começam em maio. A cobrança do pedágio deverá começar em setembro de 2015, 18 meses após a assinatura do contrato e serão nove praças de cobrança. O valor médio a ser cobrado a cada 100 quilômetros será de R$ 4,38.

Os serviços como socorro médico e mecânico vão começar em outubro deste ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions