A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

07/02/2011 15:06

Empresários e comércio engrossam pedido de volta de horário do Fórum

Paula Vitorino
Líderes sindicais do Estado manisfestaram apoio ao presidente da  (Foto: divulgação)Líderes sindicais do Estado manisfestaram apoio ao presidente da (Foto: divulgação)

Empresários e funcionários do comércio de Mato Grosso do Sul querem a volta do horário de funcionamento normal do Poder Judiciário do Estado, das 8h às 18h. O órgão está atendendo em horário diferenciado, desde 1º de setembro, das 12h às 19h, em caráter experimental.

As lideranças sindicais estiveram reunidas na manha de hoje (7) com o presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Leonardo Avelino Duarte, para manifestar apoio ao movimento encabeçado pela entidade no Estado.

Para o presidente da Fetracom-MS (Federação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços), Idelmar da Mota Lima, a mudança no horário de atendimento traz prejuízos para toda a sociedade sul-mato-grossense.

“Esse horário está prejudicando o andamento do comércio, como também de todo o cidadão. Não podemos ter um horário engessado que dificulta a vida das pessoas”, afirmou.

Na semana passada a OAB-MS realizou ato público no Fórum da Capital para pedir o restabelecimento do expediente da Justiça Estadual. O objetivo da ação foi iniciar a coleta de ao menos mil assinaturas em um documento que será entregue ao novo presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Carlos Santini.

A redução no expediente do TJ foi justificada no ano passado como uma alternativa para diminuir custos e enxugar a máquina do Judiciário. A medida que estabeleceu o horário diferenciado foi aprovada em caráter experimental, excepcional e emergencial pelo período de seis meses, a partir de 1º de setembro de 2010. A medida termina no próximo dia 28.

Mega-Sena acumula e pode pagar até R$ 38 milhões na quarta
Ninguém acertou as seis dezenas da sorte na noite deste sábado (19) e o prêmio da Mega-Sena acumulou em R$ 38 milhões. O próximo sorteio está previst...
OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019
Surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, além de impactos à saúde causados pela poluição, pelas...


A FETRACOM(Federação dos Trabalhadores no Comércio) deveria era se preocupar com os seus trabalhadores, que trabalham além da jornada e não recebem, além de terem que trabalhar nos feriados. Não sei que tipo de prejuízo estaria ocorrendo, o Sr. Presidente do sindicato poderia nos explicar, se é que ele entende alguma coisa do funcionamento do judiciário, pois com esse horário a produtividade dos eervidores aumentou, conforme relatórios do período.
 
André Cabreira em 07/02/2011 06:54:13
Meu DEUS!!!!!
O que tem a ver o horário de funcionamento do Poder Judiciário do Estado, com o comércio??????
 
Gilmar candido em 07/02/2011 04:02:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions