A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/12/2012 17:30

Estado receberá R$ 40 milhões para reforçar segurança na fronteira

Fabiano Arruda
Puccinelli participou de assinatura do convênio nesta sexta em Brasília (Foto: Rodrigo Pazinato/arquivo)Puccinelli participou de assinatura do convênio nesta sexta em Brasília (Foto: Rodrigo Pazinato/arquivo)

Um dia depois de reclamar da apatia do Governo Federal em relação a investimentos para reforçar a segurança nas fronteiras em todo País, o governador André Puccinelli (PMDB) participou, nesta sexta-feira, de assinatura de convênios com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em Brasília (DF), que vai destinar R$ 40 milhões para investimentos no setor em Mato Grosso do Sul.

A assinatura ocorreu durante o Encontro Técnico da Enafron (Estratégia Nacional de Segurança Pública de Fronteira), que reuniu representantes de 11 estados na capital federal.

Segundo informações do Governo do Estado, foram assinados três convênios. O montante será empregado na construção de um laboratório de investigação contra lavagem de dinheiro; aparelhamento da estrutura de segurança de 31 municípios com aquisição de viaturas, equipamentos de informática e mobiliário; e outros 19 municípios serão contemplados com investimentos em melhorias nas comunicações policiais.

Durante o evento, Puccinelli destacou a importância da integração entre as polícias estadual, federal e Forças Armadas.

O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, que também integrou a agenda, lembrou que já foram seis operações em conjunto entre as instituições e mais uma está sendo realizada neste mês, abrangendo as divisas com o Paraguai e a Bolívia.

No encontro, que também avaliou as ações do Enafron para os 11 estados que possuem fronteira com outros Países, o ministro José Eduardo Cardozo sugeriu a criação de um conselho formado pelas 11 federações. Além disso, sinalizou que deve visitar Mato Grosso do Sul até abril.

Com o plano, Cardozo anunciou ações mais enérgicas e maior interação entre União e estados. Além de MS, outras seis federações serão contempladas com laboratórios para detecção de crimes de lavagem de dinheiro.

Queixa – Ontem (6), Puccinelli assegurou que o policiamento no município de Aral Moreira, a cerca de 360 quilômetros de Campo Grande, será reforçado após bandidos explodirem o cofre da agência banco do Brasil e invadirem o pelotão da Polícia Militar na noite de ontem (5).

No entanto, o chefe do Executivo Estadual aproveitou para cobrar empenho do Governo Federal, sobretudo financeiro, para auxiliar o combate ao crime nas regiões de fronteira. “O ministro (da Justiça, Eduardo Cardozo) vem aqui, faz um farol danado, diz que vai fazer não sei o quê e não faz nada”, criticou.



Muito bom!
Valeu a reclamação para segurança.
 
Vilton Vera em 07/12/2012 22:30:08
Tem que haver fiscalização, saber se esse recurso de 40 milhoes, vai ser bem empregado na regiao de fronteiras.
O governo do estado, tem que aumentar o efetivo de policiais civis e militares na regiao fronteirissa., alem de oferecer treinamento adequado, armas e viaturas.
Aonde ja se viu, um pelotao PM, contendo somente um policial para proteger o predio, local aonde na reserva de arma, contia armas, muniçoes, onde esta a responsabilidade do comando desta unidade PM.
Primeiro ocorreu aqui na capital, o atentado contra o pelotao das moreninhas, e agora no municipio de Aral Moreira. Qual será o proximo.
Vamos acordar senhores administradores de segurança publica, vamos parar de brincar de policia.
 
Naielly Mayara em 07/12/2012 18:50:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions