A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/05/2008 14:44

Estudante diz que não teve culpa em acidente ontem

Redação

O estudante de Direito Lucas Martinez dos Santos Pereira se apresentou ontem à Polícia Civil. Ele procurou a 3ª Delegacia, localizada no bairro Carandá Bosque, que é responsável pela região onde ocorreu o acidente de trânsito que matou o veterinário Paulo Vitor Murat, de 41 anos.

Por volta das 10h50 da manhã de quarta-feira, Lucas perdeu o controle do carro na Via Parque e acabou atingindo Paulo, que dirigia um Corsa. O veterinário ficou preso as ferragens, foi reanimado, mas morreu a caminho da Santa Casa.

Lucas só teve escoriações, e disse à Polícia que perdeu o controle do Audi A3 que conduzia porque foi fechado por uma moto, por isso teve de desviar e o pneu acabou estourando.

A versão difere da contada por ele ontem, minutos após o acidente. Na ocasião, o estudante admitiu que estava em alta velocidade e, em uma curva, o pneu estourou e o veículo ficou descontrolado.

Policiais e bombeiros que atenderam a ocorrência, e moradores da região da Via Parque, devem ser ouvidos durante a investigação sobre a morte do veterinário.

Também no dia do acidente, alguns motoristas que passavam pelo local no momento da colisão asseguraram que o rapaz corria a pelo menos 140 quilômetros por hora.

Lucas negou excessos. Em depoimento garantiu que estava em velocidade compatível com a via.

O Major da Ciptran (Companhia de Trânsito de Campo Grande), Edmilson Lopes, antecipou ontem que, considerando o estado dos dois veículos envolvidos na colisão, houve abuso. "Quando um carro chega a ficar retorcido e pessoas presas à ferragem, é a maior prova de que houve excesso de velocidade", disse.

Será instaurado inquérito e só quando for concluído - a princípio 30 dias - é que sairá o indiciamento que vai apontar se o crime foi doloso (com intenção) ou culposo (sem intenção), ou lesão corporal apenas, já que Paulo Vitor não morreu no local do acidente.

Conselho de Psicologia aprova resolução com regra para atendimento a transexuais
Em meio à polêmica que cerca a iniciativa de psicólogos para derrubar, na Justiça, uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe o...
Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions