ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Federal e advogado divergem sobre destino de Rondon

Por Redação | 22/09/2009 14:27

A Polícia Federal e o advogado de defesa, Renê Siufi, divergem sobre o destino do médico Alberto Jorge Rondon de Oliveira, 53 anos, preso ontem à noite em Bonito, a 257 quilômetros da Capital.

Segundo a corporação, ele será encaminhado para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, onde irá cumprir a pena. Apesar de ter sido condenado a seis anos em regime aberto, o médico passará a regime fechado porque estava foragido.

Segundo o advogado Rene Siufi, o cliente não estava foragido, e sim morando em Bonito, com endereço informado.

No entanto, o advogado informou que seu cliente irá para a unidade do regime aberto. Ou seja, irá se apresentar ao juiz para participar de audiência e liberado. Rondon foi condenado em um dos processos por mutilar mulheres durante as cirurgias plásticas.

A assessoria da PF informou que a transferência depende da liberação de vaga na Máxima para a transferência de Rondon.