A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

18/12/2017 08:57

Gaeco cumpre mandados na 2ª fase da operação que mira auditores fiscais

Anahi Zurutuza
Agente do Gaeco durante busca e apreensão em uma das Agenfas (Agências Fazendárias) em fevereiro (Foto: Gaeco/Divulgação/Arquivo)Agente do Gaeco durante busca e apreensão em uma das Agenfas (Agências Fazendárias) em fevereiro (Foto: Gaeco/Divulgação/Arquivo)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) cumpre nesta segunda-feira (18) mandados de busca e apreensão em Paranaíba, Aparecida do Taboado, cidades localizadas no leste do Estado – região conhecida como “do bolsão”. Equipe do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) também está em Ribeirão Preto (SP).

Conforme divulgou o Gaeco, por meio da assessoria de imprensa, trata-se da segunda fase da Operação Bolsão, batizada de Padrinho. O MPMS investiga crimes de corrupção, concussão (extorsão), organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A nota informa que mais detalhes só serão divulgados no decorrer do dia.

Primeira fase - A Operação Bolsão foi deflagrada no dia 13 de fevereiro deste ano. A investigação mira auditores fiscais do Estado acusados de extorquir empresários em troca do abatimento de débitos estaduais.

Na primeira fase, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão temporária e seis mandados de condução coercitiva, sendo dois deles contra auditores fiscais de Paranaíba e Cassilândia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions