A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/05/2011 13:35

Governo aguarda R$ 16 milhões da União para obras em pontes

Viviane Oliveira

Ontem foi empenhado 5 milhões pelo Ministério da Integração Nacional para municípios do Estado

Estruturas de madeira danificada, após cheia do rio em Santa Rita do Pardo. Estruturas de madeira danificada, após cheia do rio em Santa Rita do Pardo.

O governo do estado aguarda liberação dos primeiros R$ 16 milhões assegurados pelo Ministério da Integração para obras de construção de novas pontes de concreto, em substituição a estruturas de madeira que foram danificadas ou destruídas por inundações e enxurradas. Um total de R$ de 30 milhões solicitados pelo governador André Puccinelli já foram empenhados, e, desse montante, R$ 16 milhões já tiveram repasse autorizado.

Ontem (2) foi empenhado 5 milhões pelo Ministério da Integração Nacional para municípios do Estado executarem obras de emergência na recuperação de estragos das chuvas ocorridas no início deste ano.

De acordo com o chefe da Cedec/MS, o setor da Secretária Nacional de Defesa Civil responsável pelos trâmites de liberação está providenciando nesta terça-feira (3) a redação da portaria que será assinada pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, autorizando o repasse. Depois de publicada essa portaria, vai ser emitida a ordem bancária e a transferência do dinheiro é efetivada.

Os recursos vão ser liberados para 22 municípios afetados por desastres: Alcinópolis R$ 150 mil; Anastácio R$ 400 mil; Aquidauana R$ 500 mil; Bandeirantes R$ 160 mil; Chapadão do Sul R$ 180 mil; Corguinho R$ 140 mil; Coxim R$ 300 mil; Dois Irmãos do Buriti R$ 300 mil; Figueirão R$ 160 mil; Ivinhema R$ R$ 190 mil.

Também receberão recursos: Maracaju R$ 190 mil; Miranda 320 mil; Nioaque R$ 190 mil; Nova Alvorada do Sul R$ 160 mil; Paranaíba R$ 340 mil; Ribas do Rio Pardo R$ 220 mil; Rio Verde R$ 240 mil; Rochedo 140 mil; Santa Rita do Pardo R$ 150 mil; São Gabriel do Oeste R$ 200 mil; Terenos R$ 180 mil; Sidrolândia R$ 190 mil.

Todas as cidades beneficiadas estão em Situação de Emergência na Secretaria Nacional de Defesa Civil, com registro dos desastres ocorridos, relatórios de danos, quantidade de população atingida e necessidade de reconstrução.

Independente dos valores solicitados pelos municípios, a Defesa Civil Nacional decidiu fazer emergencialmente o repasse global de R$ 5 milhões que ainda tinha disponível em seu orçamento.

O coordenador Ociel Elias explica que a definição do quanto será repassado para cada um foi definido pelo órgão federal depois de análise dos desastres sofridos. Cada prefeitura preparou um Plano de Trabalho de aplicação dos possíveis recursos captados, o dinheiro garantido agora não está vinculado diretamente a esse planejamento.

O saldo de recursos da Defesa Civil nacional que vai ser disponibilizado não faz parte da rubrica orçamentária referente a investimento e sim à rubrica de ações de socorro. Com o dinheiro, os municípios poderão executar, ações como contratação de mão-de-obra, aquisição emergencial de óleo diesel, ou compra de tábuas para reparo de estruturas danificadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions