A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/07/2016 10:29

Governo prorroga por mais 110 dias contrato para construção do Aquário

Obra já custou aproximadamente R$ 250 milhões

Mayara Bueno
Aquário do Pantanal, em Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)Aquário do Pantanal, em Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)

O governo estadual prorrogou por mais 110 dias o contrato que mantém com a Egelte Engenharia, para a construção do Aquário do Pantanal, localizado na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. A publicação do extrato de prorrogação está no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (21).

A empresa reassumiu a obra depois de um longo processo judicial, que incluiu desistência da retomada, por parte da Egelte, e depois, conciliação com o Executivo Estadual, no início do ano. O projeto, que supera R$ 230 milhões e tem sucessivas dilatações de prazo para entrega, foi projetado para 260 espécies, e hoje tem a data de entrega incerta, mesmo depois de cinco anos de obra.

Na edição de hoje, o governo aponta apenas a extensão de vigência do contrato, a partir de 8 de julho, sem falar em eventuais custos. “Fica prorrogado o período de vigência do Contrato OC n. 028/2011, referente à construção do prédio do Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira – Aquário do Pantanal, no Município de Campo Grande”.

O secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, foi procurado por telefone nesta manhã para falar sobre a prorrogação, mas não atendeu às ligações. A assessoria de comunicação da pasta informou que a medida não tem novo impacto nos custos do Aquário.

Assim que a empresa reassumiu e a obra foi retomada, o combinado foi que a Egelte seria responsável por todos os trabalhos que, por ventura, precisem ser refeitos. Em junho, a informação foi que todos os trabalhos complementares, que incluem sistema hidráulico e a estrutura de filtragem da água, precisarão ser feitos novamente.

Em junho, o secretário da Seinfra (Secretaria Estadual de Infraestrutura) disse que o governo ainda não havia levantado o valor total dos gastos com o Aquário, mas que o acréscimo de valor deve passar dos 25%. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions