A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

05/01/2011 23:39

Homossexuais poderão realizar reprodução assistida em laboratório para ter filhos

Débora Zampier e Carolina Pimentel, da Agência Brasil

O CFM (Conselho Federal Medicina) mudou as regras de reprodução assistida abrindo espaço para que casais homossexuais possam ter filhos por meio da técnica de fertilização de embriões.

Outra inovação importante é que a técnica da reprodução assistida poderá ser usada após a morte do doador do material, desde que haja autorização anterior. As novas regras foram aprovadas em dezembro passado.

O CFM também estabeleceu um número máximo de embriões a serem implantados nas pacientes. Mulheres de até 35 anos podem implantar até dois embriões; de 36 a 39 anos, até três; acima de 40, quatro embriões. A ideia é prevenir casos de gravidez múltipla, que aumentam as chances de aborto e de nascimento de bebês prematuros.

Os médicos continuam proibidos de usarem técnicas para definir o sexo ou alguma característica da criança por meio de intervenções na reprodução assistida.

Mães de filhos homossexuais participam de encontro na 6ª
Na próxima sexta-feira (18), às 16h, acontece em Campo Grande o 3º Encontro com Mães de Filhos Homossexuais, organizado pelo Centrho (Centro de Refer...
Cartórios receberam 30 pedidos de uniões homossexuais
Relatório divulgado pelo TJ/MS (Tribunal de Justiça) mostra que em dois anos foram feitos cerca de 30 reconhecimentos de união estável de casais de p...
TJ cria regra para registro de uniões homossexuais em MS
A Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul baixou hoje provimento que traz regras para a oficialização nos cartórios de uniões...
45% da população admitem preconceito contra homossexuais
Quase metade dos brasileiros (45%) assume que tem preconceito médio ou alto contra gays, lésbicas, travestis ou transexuais. ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions