ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

Hospital Universitário de MS suspende 40% dos exames por falta de material

Por Michel Faustino | 05/11/2015 14:00
Estima-se que cerca de 300 mil exames sejam realizados por ano. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)
Estima-se que cerca de 300 mil exames sejam realizados por ano. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

O Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Predrossian), da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), suspendeu 40% do volume total dos exames eletivos em decorrência da falta de reagentes químicos necessários para executar o serviço. Somente os exames laboratoriais de pulsoterapia, hemodinâmica, cardiologia anticoagulação e Hospital Dia HIV/Aids estão sendo realizados normalmente.

De acordo com a assessoria de comunicação do Humap, a medida foi tomada para evitar a desassistência dos pacientes internados de urgência e emergência.

Conforme a assessoria, os pacientes com exames programados estão sendo avisados do problema e cartazes com a informação foram fixados nas dependências da unidade. Estima-se que cerca de 300 mil exames sejam realizados por ano, mas não há um levantamento sobre o número de pacientes que até o momento foram prejudicados.

O hospital aguarda os prazos legais da licitação já em andamento e verbas da União para a compra dos reagentes e, por enquanto, não há nenhum prazo para que o problema seja resolvido..