A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/11/2015 12:39

Após negociação, frigorífico reabre e deve gerar 600 empregos em MS

Caroline Maldonado
Frigorífico tem capacidade para abater 600 animais por dia. (Foto: JP News)Frigorífico tem capacidade para abater 600 animais por dia. (Foto: JP News)

O frigorífico Total S.A reativou unidade em Paranaíba, a 422 quilômetros de Campo Grande, após negociações com o Governo do Estado, que concedeu por meio do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) a LO (Licença de Operação). Quando operar com a capacidade máxima, a planta vai gerar total de 600 empregos e fará abate de 600 animais de grande porte por dia.

Conforme o gerente do frigorífico, Cristian de Freitas, a unidade já tem 230 funcionários. A licença de Operação tem validade por 4 anos. Segundo o Secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Elias Verruck, foram realizadas negociações para a reabertura do frigorífico na região.

“Houve o fechamento do Marfrig em Paranaíba, em julho deste ano. Após negociações e um trabalho conjunto entre a Semade e a Sefaz (Secretaria de Fazenda), a Total S.A retoma as atividades na região trazendo empregos e crescimento econômico” comentou Jaime.

Dados da Associação de Matadouros, Frigoríficos e Distribuidores de Carne de Mato Grosso do Sul, mostram que até agosto de 2015, 14 frigoríficos do Estado fecharam as portas. As paralisações resultaram em mais de 7 mil trabalhadores demitidos.

Em setembro, o setor de desossa do JBS foi reativado em Nova Andradina. A reativação gerou 200 vagas de emprego no setor que tem capacidade diária de 550 peças de carne. No mesmo mês, o grupo ativou unidade de desossa também em em Anastácio, gerando 250 vagas de emprego.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions