A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

27/07/2018 14:30

Bandidos com roupa de enfermeiro invadem hospital e resgatam traficante

Chefe de quadrilha presa com quase uma tonelada de cocaína simulou problema de saúde na PED e foi levado para hospital de Dourados, de onde foi resgatado no início desta tarde

Helio de Freitas, de Dourados
Traficante internacional foi resgatado do Hospital da Vida, em Dourados (Foto: Arquivo)Traficante internacional foi resgatado do Hospital da Vida, em Dourados (Foto: Arquivo)

Nelson de Oliveira Leite Falcão, 53, apontado como chefe de uma quadrilha de traficantes internacionais de cocaína, foi resgatado no início desta tarde do Hospital da Vida, em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Ele estava preso na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), simulou um problema de saúde e foi levado para o hospital, de onde fugiu.

Dois homens usando roupas de enfermeiro chegaram ao hospital em um Ford Fiesta sedam prata e entraram no local. Armados, eles renderam o único policial militar que fazia a escolta, tomaram a arma dele e fugiram com o traficante.

Nelson Falcão tinha sido preso no dia 22 de março deste ano em ação conjunta da PRF (Polícia Rodoviário Federal) e da Polícia Federal na BR-262, entre Campo Grande e Água Clara.

Tio e sobrinhos faziam o transporte de 889 kg de cocaína e Falcão foi apontado como líder do bando. Ele era dono de empresa usada para lavar o dinheiro do tráfico.

No dia da apreensão, a PRF abordou em Água Clara uma Toyota Hilux com placa de São Paulo (SP), conduzida por Nelson Falcão. Com ele, estava um homem de 35 anos e num primeiro momento, o motorista se identificou como empresário do ramo do agronegócio.

Simultaneamente, um caminhão com placas de Guarulhos (SP) fez manobra brusca para entrar no pátio de um posto de combustíveis. Uma equipe da polícia foi ao local, abordou o motorista e constatou que ele usava documentos falsos. Policiais também descobriram que o caminhão pertencia a Nelson.

Cães farejadores foram levados até o local das abordagens e os policiais encontraram a cocaína escondida no tanque de combustível do caminhão.

Outra Toyota Hilux, com placas de Betim (MG), foi parada. A caminhonete era conduzida por um homem de 26 anos na companhia do passageiro de 36. A caminhonete tinha adesivo da empresa de Nelson, mas os ocupantes negaram saber dos demais detidos.

A PRF constatou que todos os envolvidos são parentes em primeiro grau – Nelson é tio dos outros três ocupantes das caminhonetes. Nelson usava os documentos do irmão sem o conhecimento dele porque é foragido da Justiça. Ele cumpria pena no regime semiaberto por tráfico de drogas em Campo Grande.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions