A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019

01/03/2019 11:09

Chuva dá trégua, mas nível do Rio Aquidauana atinge quase 7 metros

O nível do rio está estabilizado na marca de 6,90 metros desde a noite de ontem (28) e está sob controle, segundo a Defesa Civil

Viviane Oliveira
 Nesta manhã, Rio Aquidauana atingiu 6,90 metros, mas segundo a Defesa Civil, a situação está controlada (Foto: Francis Leone ) Nesta manhã, Rio Aquidauana atingiu 6,90 metros, mas segundo a Defesa Civil, a situação está controlada (Foto: Francis Leone )

Em razão das chuvas do último dia, o nível do Rio Aquidauana atingiu 6,95 metros na manhã desta sexta-feira (1), segundo o aplicativo Nível do Rio Brasil. O normal, segundo a Defesa Civil, é cerca de 3 metros.

“O nível do rio está estabilizado na marca de 6,90 metros desde a noite de ontem (28) e está sob controle. A tendência é ir baixando enquanto não houver chuva”, explicou o coordenador da Defesa Civil do Município Mário Ravaglia. Entre ontem e a manhã de hoje, o rio subiu quase 1 metro. Conforme o aplicativo, na quinta-feira o nível estava em 5,56 metros. 

Conforme o site O Pantaneiro, por causa da chuvarada a entrada de Piraputanga (pelo distrito de Palmeiras) também ficou embaixo d’água, porém a situação amenizou por volta das 16h de ontem (28) e já foi normalizada. 

As chuvas dos últimos dias provocaram aumento do nível do Rio Aquidauana. Na terça-feira (26), em razão do aumento do nível do rio, uma chalana pantaneira chocou-se com o lastro da ponte velha, provocando avarias. Ninguém se feriu e a embarcação seguiu viagem.

Bodoquena - Em Bodoquena, distante 26 quilômetros de Campo Grande, a situação é mais complicada. A chuva da última terça elevou o nível de água do Rio Salobra e a ponte improvisada que dá acesso ao Assentamento Canaã foi coberta pela água.

Os moradores ficaram ilhados e sem luz. Por lá, segundo Flávio dos Santos, que trabalha na Reserva Refúgio Canaã, a chuva deu trégua e o nível do rio baixou. "Motocicleta está conseguindo passar. Estamos aguardando a Prefeitura fazer o cascalhamento da cabeceira dos rios para normalizar a situação", disse. A reportagem tentou falar com o secretário de obras, Jair Ferracini, mas foi informada de que o titular da pasta estava vistoriando, por volta das 11h, o local. 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions