A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

28/02/2019 16:26

Chuva interdita entrada de Piraputanga e isola moradores de Bodoquena

Ponte arrastada por volume de água está entre os estragos provocados por temporais e pancadas de chuva dos últimos dias

Danielle Valentim
Condutor tentando seguir viagem à Piraputanga na tarde desta quinta-feira (28).(Foto: O Pantaneiro)Condutor tentando seguir viagem à Piraputanga na tarde desta quinta-feira (28).(Foto: O Pantaneiro)

A Chuva que durou a noite toda e caiu na região pantaneira até  início da tarde desta quinta-feira (28) alagou a entrada de Piraputanga, para quem entra pelo distrito de Palmeiras. Além disso, o temporal da última terça-feira (26) arrastou a ponte improvisada de Bodoquena e moradores do Assentamento Canaã ficaram ilhados.

Conforme portal O Pantaneiro, a única forma de fugir de atolamentos ou trechos alagados para entrar no distrito é usar a rota por Aquidauana. Moradores de Piraputanga informaram que por volta do meio dia, a chuva se intensificou e causou alerta no distrito. 

Por volta das 16h, a situação amenizou e o trecho foi liberado. Já em Aquidauana, o sol voltou, mas o nível do Rio Aquidauana não baixou. Nesta quinta, o aplicativo “Nível do Rio Brasil” informou que o está em 5,56 metros. O normal, segundo a Defesa Civil, é cerca de três metros.

O rio começou a subir entre terça e quarta-feira quando forte chuva atingiu diversas cidades de Mato Grosso do Sul. Em Aquidauana, o acumulado de chuva atingiu cerca de 90 milímetros e o nível subiu para 5,38 metros.

A situação colocou a população em alerta já que a previsão para todo o feriado de Carnaval é de mais chuva.

Situação em Bodoquena. (Foto: O Pantaneiro)Situação em Bodoquena. (Foto: O Pantaneiro)

Em Bodoquena, a situação é mais complicada. A chuva da última terça elevou o nível de água do Rio Salobra e a ponte improvisada que dá acesso ao Assentamento Canaã foi arrastada. Os moradores ficaram ilhados e sem luz.

O fato ocorreu um dia depois de o governador Reinaldo Azambuja confirmar a construção de uma nova estrututa de concreto armado sobre o rio. Antes de a ponte ser arrastada, os moradores e turistas transitavam por uma passarela provisória, providenciada pela Prefeitura Municipal de Bodoquena.

O Prefeito de Bodoquena, Kazuto Horii havia se reunido em janeiro com o governador e o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Corrêa Riedel, para solução do rompimento da ponte sobre o rio Salobra.

A ponte oficial se rompeu no dia 27 de dezembro de 2018.

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) abrirá o processo de licitação no próximo dia 13 de março, às 9 horas, na sede da Agesul, em Campo Grande. A obra é orçada em mais de R$ 1,5 milhão, mas vencerá a empresa que oferecer o menor preço para a construção. A passagem terá 50 metros de comprimento.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions