A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/11/2015 20:41

Chuva leva até casa e Governo deve decretar emergência em 15 cidades

Caroline Maldonado
Até uma casa foi levada pela água em Tacuru (Foto: Divulgação)Até uma casa foi levada pela água em Tacuru (Foto: Divulgação)
Chuva gerou prejuízo em 15 cidades (Foto: Divulgação)Chuva gerou prejuízo em 15 cidades (Foto: Divulgação)

Em função das chuvas que causaram estragos em pelo menos 15 cidades na região sul, o Governo do Estado não descarta a possibilidade de decretar situação de emergência nas cidades afetadas. Deve continuar chovendo nestes municípios, nesta semana, de acordo com a Defesa Civil Estadual.

A rodovia MS-295, que liga Tacuru a Iguatemi e a MS-160, entre Sete Quedas e Tacuru foram atingidas. Uma cratera foi aberta com a força da água na MS-160 e no quilômetro na MS-295. Uma casa também foi levada pela chuva e, além disso, o asfalto em vários pontos foi destruído, segundo o prefeito de Tacuru, Paulo Pedro Rodrigues. 

Somente em Sete Quedas, a 471 quilômetros de Campo Grande, já foram registrados 367 milímetros de precipitação, em novembro. O valor, atualizado até às 8 horas de hoje (25), corresponde a 98% a mais do que a média histórica para o período, que é de 185,4 milímetros.

Segundo o Cemtec (Centro de Meteorologia em Mato Grosso do Sul), em Itaquiraí, ontem (24) foram 28,8 mm  e hoje mais 11,6 mm, até as 7h. No total do mês, foram 330,4 mm, o que representa 108,6% acima do histórico, de 158,4 mm. Em Juti, ontem choveu o equivalente a 47 milímetros e até as 7h de hoje (25) foram mais 2,4 mm, em Juti. A média histórica para o mês de novembro na cidade é de 174 mm, mas até agora já choveu 256,4 mm, o que representa 47% acima do histórico.

Segundo o coordenador adjunto da Defesa Civil, tenente- coronel Adriano Rampazo, por enquanto, 15 cidades foram atingidas. São elas, Tacuru, Juti, Amambai, Coronel Sapucaia, Sete Quedas, Paranhos, Jateí, Iguatemi, Naviraí, Ivihema, Caarapó, Fátima do Sul, Mundo Novo, Dourados e Eldorado. 

Em reunião com representantes da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Defesa Civil, Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) e Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), que aconteceu na manhã de hoje, o chefe da Casa Civil, secretário Sergio de Paula, afirmou que o Governo do Estado dará todo suporte aos municípios, auxiliando no levantamento dos estragos.

Se o governo, de fato, decretar situação de emergência nas cidades afetadas, os municípios, poderão solicitar do Governo Federal recursos para reconstruir os pontos atingidos. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions