ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Confronto entre polícia e apoiadores de Morales deixa 5 mortos na Bolívia

O país virou palco de diversos protestos desde o anúncio do resultado das eleições no dia 20 de outubro

Por Maressa Mendonça | 16/11/2019 10:43
Conflito em Cochabamba, na Bolívia deixou cinco mortos (Foto: La Prensa)
Conflito em Cochabamba, na Bolívia deixou cinco mortos (Foto: La Prensa)

Confronto entre polícia e apoiadores de Evo Morales na sexta-feira (15), na região de Cochabamba, cidade boliviana a 1,1 km de com Corumbá, deixou cinco mortos, ao menos 20 feridos e 169 presos. O número total de mortes desde o início dos protestos, que chegaram à Puerto Quijarro e deixaram a fronteira fechada por 21 dias, ainda não foi confirmado, mas a imprensa estima ao menos uma dezena.

Os mortos no conflito de ontem, feriado da Proclamação da República, foram identificados como: Emilio Colque, Juan López, Omar Calle, César Sipe. Eles seriam plantadores de folha de coca e apoiadores do ex-presidente Evo Morales, que está exilado no México.

O clima de instabilidade no país vizinho começou após o resultado das eleições que apontaram para nova vitória de Evo Morales. A fronteira entre o Brasil e Bolívia por Corumbá foi reaberta no dia 13 de novembro. 

Morales acabou renunciando ao cargo e Jeanine Áñez e autoproclamou presidente interina no dia 12, mas os conflitos não chegaram ao fim.

A contagem oficial dos protestos aponta para 400 feridos e 500 presos desde o início dos manifestos. Eles tiveram início com os opositores de Morales, mas agora são protagonizados por seus apoiadores contrários ao governo de Áñez.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário