A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/04/2016 14:17

Dengue diminui com estiagem, mas casos confirmados já superam 2015

Helio de Freitas, de Dourados
Saúde pública mantém mutirões para combater mosquito da dengue (Foto: Divulgação)Saúde pública mantém mutirões para combater mosquito da dengue (Foto: Divulgação)

A epidemia de dengue perdeu força nas duas últimas semanas em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Os dez dias de estiagem ajudaram a reduzir a infestação do transmissor da doença e os casos notificados cresceram pouco da semana passada até hoje. Entretanto, o número de pessoas com dengue na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul já é maior em 2016 que o total dos 12 meses do ano passado.

De acordo com o Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Dourados, de 1º de janeiro até ontem foram notificados 3.437 casos suspeitos de dengue no município e 1.572 foram confirmados.

Até terça-feira da semana passada eram 3.341 casos suspeitos e 1.403 confirmados. Em uma semana houve crescimento inferior a 4%, bem abaixo do aumento dos casos ocorrido até a primeira quinzena de março, quando o total de notificações chegou a aumentar 15% em sete dias.

No ano passado foram notificados 2.980 casos suspeitos de dengue e 1.425 confirmados. Três pessoas já morreram em decorrência de dengue em 2016 em Dourados.

Conforme a Vigilância Epidemiológica, de janeiro até ontem foram registrados 41 casos suspeitos de zica vírus. Quatro foram confirmados, sendo duas gestantes. Existem 24 casos de febre chikungunya notificados, mas nenhum confirmado até agora.

Mutirões continuam – A Secretaria de Saúde informou que os mutirões de combate ao mosquito Aedes aegypti continuam em todas as regiões de Dourados.

Amanhã o trabalho será feito no Jardim Guaicurus, Dioclécio Artuzi, Harrison Figueiredo, Estrela Poravi e Chácara Cidélis. No sábado o mutirão chega à Vila Progresso, Vila Tonani e imediações, das 7h às 17h.

Conforme o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), até o fim de março foram vistoriados 134.770 imóveis. Alguns receberam as equipes mais de uma vez, já que a cidade tem 107.464 imóveis cadastrados.

Mesmo com as notificações de dengue diminuindo toda a semana, a coordenadora do CCZ, Rosana Alexandre da Silva, disse que os mutirões vão continuar. “Não vamos baixar a guarda, ainda estamos num período crítico com chuvas e calor, clima perfeito para nascimento do mosquito”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions