A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Março de 2017

16/10/2012 18:07

Dívida de R$ 2 mil motivou homicídio em Água Clara

Nícholas Vasconcelos
Vavá é apontado como autor do disparos e continua foragido. (Foto: Divulgação)Vavá é apontado como autor do disparos e continua foragido. (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil concluiu hoje a morte de Adauto Pereira da Silva, 22 anos, conhecido como “Dautinho” morto com pelo menos seis tiros em fevereiro deste ano em Água Clara, distante 198 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com as investigações, uma dívida de R$ 2 mil de Dautinho com o casal Rafael Ramos Jaques, 27 anos, o “Javali”, e Luiza Fernanda de Almeida, 28 anos, teria motivado o crime. Eles contrataram Erivaldo Barbosa Venâncio, 20 anos, conhecido como “Vavá” e um adolescente de 17 anos para executar o crime e emprestaram a moto e arma do crime.

Dautinho foi morto em bar da cidade, depois que os acusados chegaram em uma moto atirando. Depois do crime, a dupla fugiu, foi perseguida e trocou tiros com policiais e um dos acusados chegou a ser baleado.

Rafael e Luiza foram indiciados por homicídio qualificado e estão presos, no Presídio de Segurança Média e no Presídio Feminino, em Três Lagoas desde junho quando foram autuados em flagrante por roubo qualificado em Água Clara.O adolescente envolvido no delito está internado na Unei (Unidade Educacional de Internação) de Três Lagoas.

Vavá é o único que continua foragido e a Delegacia de Água Clara pede para que as denúncias sejam feitas pelo telefone (67) 3239-1101.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions