ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Empresária foi amordaçada e tinha 8 perfurações no pescoço

Liane de Arruda Darmanceff, de 51 anos, era dona de um restaurante no município de Corumbá

Por Adriano Fernandes | 12/07/2020 21:43
Liane Aparecida de Arruda pode ter sido vítima de latrocínio. (Foto: Diário Corumbaense)
Liane Aparecida de Arruda pode ter sido vítima de latrocínio. (Foto: Diário Corumbaense)

Exames periciais apontaram que a comerciante Liane Aparecida de Arruda, de 51 anos, encontrada morta neste domingo (12) em Corumbá, tinha oito perfurações no pescoço.

Ainda conforme o delegado plantonista da Polícia Civil, Willian Rodrigues, a vítima estava amordaçada quando foi encontrada. No carro da comerciante, foram encontradas garrafas de cerveja, o CPU que armazenava imagens de câmaras de segurança do restaurante da vítima e um "pó branco", que pode ser cocaína.

A maçaneta da porta do lado do motorista também tinha vestígios de sangue. O carro, um Fox preto, estava abandonado no final da rua América, na região da pista do Aeroporto Internacional de Corumbá, no bairro Aeroporto, segundo o jornal Diário Corumbaense.

Imagens de câmeras de segurança que ficam ao redor do restaurante, na esquina das ruas América e Major Gama, também vão ser solicitadas pelos investigadores da Polícia Civil, conforme o site Diário Corumbaense.

A investigação trabalha com a possibilidade de latrocínio, o roubo seguido de morte. Liane foi encontrada morta dentro do quarto, com o corpo perfurado. A casa estava revirada e o cofre de segurança estava aberto.

Liane era proprietária de um restaurante na região central de Corumbá e foi encontrada porque um funcionário não conseguiu falar com ela ao chamá-la na porta da casa. Ele disse ter chegado no restaurante e não ter encontrado a chefe, que vive em casa anexa ao estabelecimento. A irmã da proprietária foi chamada por ele e os dois arrombaram a porta.