ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Enfermagem do Regional de Ponta Porã prepara greve para quinta-feira

Negociação é feita desde março, mas sem avanços

Por Lucia Morel | 24/05/2021 19:12
Categoria decidiu pela paralisação hoje. (Foto: Divulgação Siems)
Categoria decidiu pela paralisação hoje. (Foto: Divulgação Siems)

Sem proposta de reajuste salarial neste ano, profissionais de enfermagem do Hospital Regional de Ponta Porã, Dr. José Simone Netto, preparam greve que deve começar na quinta-feira, dia 27.

O Siems (Sindicato dos Trabalhadores na área de Enfermagem do Mato Grosso do Sul) mobiliza a categoria, que está negociando desde março e hoje, em assembleia, definiu pela paralisação em 72 horas.

Segundo o sindicato, em abril ocorreu a primeira reunião entre sindicato laboral e representantes da Organização Social que administra o hospital, mas não houve consenso. Dez dias depois, os gestores informaram que dependem de aporte financeiro do Estado para reajustarem os salários.

Para o diretor do Siems, enfermeiro Sebastian Rojas, “a OS argumenta que depende do Estado para conceder aumento salarial, mas ao mesmo tempo, quando questionados, dizem que não têm respostas. Se até o dia 27, nada for apresentado, nossa alternativa será a greve”, destaca.

O presidente, enfermeiro Lázaro Santana, lembra que 181 profissionais da área atuam no hospital e que eles recebem um dos menores salários do Estado para a categoria, com média de R$ 1,5 mil.

O contrato de administração é por meio do Instituto Acqua e o hospital atende população de mais de 200 mil habitantes dos oito municípios da região sul do Estado. Conforme contrato, governo estadual deve repassar um total de R$ 269,9 milhões ao ano para a administração do hospital.

A greve já foi informada ao Ministério Público do Trabalho e ao Ministério Público Estadual, além de aos administradores do hospital, além de ter enviado edital para publicação sobre o movimento grevista.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário