A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/09/2016 15:03

Governo vai investir R$ 6 mi para reconstruir pontes danificadas pelas chuva

Anny Malagolini
Ponte sobre o Rio Amambai, na MS-487, caiu no dia 2 de dezembro (Foto: Roney Minella)Ponte sobre o Rio Amambai, na MS-487, caiu no dia 2 de dezembro (Foto: Roney Minella)

O governo de Mato Grosso do Sul autorizou hoje (26), a reconstrução de cinco pontes destruídas pelas chuvas que atingiram a região sul do Estado, entre o fim do ano passado e maio de 2016. Conforme publicado no Diário Oficial desta segunda-feira, os investimentos para a recuperação dos trechos é de R$ 6.070.627,82.

Foi autorizada a reconstrução da ponte sobre o rio Santa Tereza, em Guia Lopes da Laguna, na MS- 166, numa extensão de 50,10m e largura de 10,00m. A obra custará R$ 1.848.010,64, e o recurso é proveniente do Fundersul. O prazo para execução da obra será de 120 (cento e vinte) dias consecutivos.

Também terá início a obra de construção de ponte de concreto armado no município de Rio Brilhante, na rodovia MS-156, com extensão aproximada de 120 metros. A obra está estimada em R$ 2.021.467,14.

Será construída ao custo de R$ 894.671,56 , mo lugar da ponte de madeira, uma ponte de concreto armado sobre o rio Jogui, rodovia vicinal estrada Velha de Coronel Sapucaia, no município de Amambai– com extensão aproximada de 28 metros.

Ainda serão construídas duas pontes em Tacuru, uma na estrada vicinal do assentamento Água Viva, com aproximadamente 22 metros e ao custo de R$ 664.989,24. E a outra de R$ 641.489,24, sobre o córrego Gramado.

Obras - A primeira obra concluída pelo governo estadual, conforme informou a Seinfra (Secretaria de Estado de infraestrutura), foi a MS-180, no km 95 – entre os municípios de Iguatemi a Juti - O trecho ficou destruído durante as fortes chuvas que atingiram o extremo sul do Estado, e foi concluído em junho passado. Para executar a obra, a Agesul (Agencia Estadual de Gestão de Empreendimentos) dispensou licitação e realizou uma contratação emergência de R$ 433,5 mil.

A outra conclusão foi a da ponte localizada na MS-487 em Naviraí, e um dos principais acessos ao Estado do Paraná. O trecho desmoronou em novembro do ano passado, devido ao intenso volume de água do rio Amambaí, o que deu origem a duas crateras em sua extensão. O trânsito no local ficou bloqueado por nove meses, até a obra ser concluída em agosto. O investimento para a reconstrução passou de R$ 1,3 milhão.

Até fevereiro deste ano, havia 38 cidades em situação de emergência; 22 reconhecidas pelo governo federal. A Casa Civil informou que ainda há seis cidades em situação de emergência devido aos prejuízos causados pelo excesso de água: Sidrolândia, Iguatemi, Tacuru, Amambaí, Paranhos, Eldorado e Japorã.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions