A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

12/09/2014 11:29

Homem mata dona de bar, foge e é preso em Alagoas com carro da vítima

Luciana Brazil
José Roberto foi preso em Alagoas e participa da reconstituição. (Foto: Jovem Sul News)José Roberto foi preso em Alagoas e participa da reconstituição. (Foto: Jovem Sul News)

A polícia realizou na tarde de ontem (11), em Chapadão do Sul, a 321 quilômetros de Campo Grande, a reconstituição do assassinato de Maria Aparecida de Brito, 55 anos, morta a pauladas no dia 20 de agosto, no Bairro Esperança. José Roberto da Silva confessou o crime e foi preso em Junqueiro, Alagoas, cidade onde nasceu. Ele participou da reconstituição feita no Bar Dois Corações, onde aconteceu o crime. De acordo com o site Jovem Sul News, José Roberto alugava um quarto nos fundos do estabelecimento que era de propriedade da vítima.

Ele foi flagrado em Junqueiro enquanto andava com o carro que roubou de Maria Aparecida, um Gol. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para Chapadão do Sul na noite de quarta-feira (10).

Sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação), ele disse à polícia que saiu de Chapadão do Sul sem ser parado em barreiras policiais. O carro roubado foi trazido para Chapadão do Sul e levado ao local da reconstituição.

Conforme o site da região, José Roberto tentou incriminar outras pessoas pelo assassinato, mas acabou entrando em contradições e depois confessou que planejou e cometeu o crime sozinho. Segundo moradores vizinhos ao bar, José Roberto alugou um quarto nos fundos do bar por apenas cinco dias e no segundo dia teria cometido o crime. No momento da reconstituição, populares lotaram a rua revoltados com o assassinato e alguns até tentaram romper a fita de isolamento. 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Danilo Mansur, Maria foi encontrada morta pelos vizinhos que acionaram a Polícia. O marido da vítima estava trabalhando e foi um dos primeiros a chegar no local depois que ficou sabendo do ocorrido. No quarto, onde estava o corpo da mulher enrolado em um cobertor, foi localizado um pedaço de madeira com manchas de sangue e com mechas de cabelo.

Ainda de acordo com o delegado, o cômodo estava arrumado e não tinha sinais de luta. “Foi roubado apenas um veículo Gol de cor branca, que pertencia a vítima”, disse.

Quando os policiais chegaram a casa da vítima a porta estava fechada, sem sinais de arrombamento. Já a janela do banheiro estava com os vidros e as divisórias quebradas. Os vizinhos disseram que não ouviram gritos, apenas foram atrás de Maria porque sentiram falta dela, pois durante todo o dia o bar não foi aberto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions