A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

13/12/2018 10:47

Juiz afasta vereadores presos por corrupção e Câmara faz eleição às 14h

Suplente também foi impedido de assumir; presidente da Casa já convocou suplentes Toninho Cruz e Marcelo Mourão para posse

Helio de Freitas, de Dourados
Presidente da Câmara Daniela Hall convocou suplentes para posse às 14h (Foto: Helio de Freitas)Presidente da Câmara Daniela Hall convocou suplentes para posse às 14h (Foto: Helio de Freitas)

A Justiça determinou o afastamento dos vereadores Pedro Pepa (DEM), Pastor Cirilo Ramão (MDB) e Idenor Machado (PSDB), presos há oito dias na Operação Cifra Negra, que investiga desvio de recursos na Câmara de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

O juiz da 6ª Vara Cível José Domingues Filho determinou ainda o impedimento do suplente Dirceu Longhi (PT) de assumir a vaga de Cirilo Ramão. Dirceu também foi preso na mesma operação, assim como quatro empresários de Campo Grande e dois ex-servidores da Câmara.

Com o afastamento, comunicado no final da tarde de ontem (12), a presidente da Câmara Daniela Hall (PSD) convocou nesta manhã os suplentes Toninho Cruz (PSB), que assume a cadeira de Pedro Pepa, e Marcelo Mourão (PRP) para a vaga de Cirilo Ramão.

O primeiro suplente da coligação formada em 2016 por PT, MDB e PRP é Dirceu Longhi, mas o petista também está preso e por ordem judicial não pode tomar posse. Marcelo Mourão foi vereador de 2013 a 2016, quando não conseguiu se reeleger.

Já Toninho Cruz, que foi vereador na década passada, é o segundo suplente da coligação formada por PSDB, DEM e PSB. O primeiro suplente, Mauricio Lemes Soares (PSB), foi empossado domingo (9), em sessão extraordinária, após o pedido de afastamento de 32 dias de Idenor Machado.

Pedro Pepa e Pastor Cirilo Ramão, que junto com Idenor são acusados de chefiar uma organização criminosa na Câmara de Dourados, não tinham pedido afastamento e continuavam exercendo o mandato mesmo presos na PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

Eleição da Mesa – Nesta manhã, Daniela Hall também convocou para 14h de hoje a sessão extraordinária para a eleição da Mesa Diretora que vai comandar a Casa em 2019 e 2020.

Pedro Pepa era candidato a presidente e Cirilo Ramão a segundo secretário na chapa Legislativo Forte. Na semana passada, após a prisão deles, a eleição foi adiada três vezes.

A base aliada da prefeita Délia Razuk (PR), que apoiava Pepa, tentou, mas não conseguiu substituir os candidatos presos. O Regimento Interno veta troca de nomes após vencido o prazo para registro das chapas.

O juiz plantonista Zaloar Murat Martins de Souza chegou a determinar, a pedido da tropa de choque da prefeita, que a Câmara levasse a plenário a proposta de substituição dos nomes.

Entretanto, na segunda-feira (10) o juiz José Domingues Filho extinguiu a ação e revogou a decisão do plantonista. O titular da 6ª Vara Cível afirmou que a regra prevista no Regimento Interno deveria prevalecer no caso. Na sessão desta quinta serão analisados em plenário dois recursos de integrantes da chapa de Pedro Pepa.

Quórum garantido – Com a posse dos suplentes Toninho Cruz e Marcelo Mourão, fica garantido o quórum mínimo de dez vereadores para a Câmara fazer a eleição.

O vereador Alan Guedes (DEM) deve ser eleito presidente da Câmara na sessão de hoje. Em seu programa de rádio nesta manhã, o vereador Marçal Filho (PSDB) disse que a candidatura de Alan era vista como sem a mínima chance de vitória, já que ele representa a oposição que tem apenas oito votos contra 11 da base aliada.

Entretanto, a Operação Cifra Negra mudou a configuração da Câmara e o grupo dos aliados de Délia Razuk perdeu dois integrantes. Mauricio Lemes Soares, que substituiu Idenor Machado, é aliado da prefeita.

Em 2019, quando Marçal Filho assumir cadeira na Assembleia Legislativa e se os afastamentos determinados ontem forem mantidos, a quarta suplente da coligação, a ex-secretária municipal de Educação Mariniza Mizoguchi, também vai assumir uma vaga na Câmara.

Toninho Cruz, Marcelo Mourão e Mariniza pertencem ao grupo político do vice-governador eleito Murilo Zauith (DEM).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions