A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Junho de 2017

17/10/2013 08:50

Juiz se declara impedido e adia decisão sobre reintegração de posse em Miranda

Aline dos Santos

Tramitando desde terça-feira na Justiça Federal de Campo Grande, o pedido de reintegração de posse da chácara Nova Esperança, em Miranda, segue sem decisão.

Ontem, o juiz federal substituto Jânio Roberto dos Santos se declarou suspeito para atuar no caso, por motivo de foro íntimo, e solicitou a designação de outro magistrado.

A área, que pertence a Ernesto Milani, foi ocupada em 9 de outubro por índios terenas. De acordo com o advogado Oscar Luiz Oliveira, em geral, a Justiça pede para ouvir a União, o Ministério Público e a Funai (Fundação Nacional do Índio) antes de decidir sobre a liminar. A chácara fica a 3 quilômetros da cidade de Miranda.

Os terenas denunciam que sofreram três ataques desde o começo da ocupação e a PF (Polícia Federal) deslocou equipe para o local. Os índios exigem que as demarcações de terra, que já tiveram início, sejam concluídas. Caso contrário, novas invasões devem acontecer.

Segundo os índios, a área de 7,2 mil hectares, que eles prometem invadir, abrange pelo menos cinco propriedades rurais e fica em frente às terras já ocupadas.

 

Após suposto conflito, PF reforça segurança em fazenda invadida em Miranda
Homens da Polícia Federal reforçaram a segurança da chácara Boa Esperança, em Miranda, a 201 quilômetros de Campo Grande, invadida desde a última qua...
Índios que invadiram área denunciam terceiro ataque em 5 dias
Os índios terenas que invadiram chácaras em Miranda denunciam que sofreram o terceiro ataque no período de cinco dias. “Foi ontem, por volta das 20h....
Mais de 300 índios invadem fazenda próximo a Miranda
Cerca de 300 índios da etnia terena, da aldeia Moreira, invadiram no início da manhã de hoje (9), por volta das 5 horas, a fazenda Trator Mil de 3,2 ...



apesar de não ser a nossa vontade esta decisão não causa surpresa vez que vemos o governo federal e a pp justiça amarrados as vontades da comunidade indígena ou será q devíamos dizer as forças sobrenaturais do exterior com seu avassalador poder financeiro? É uma pena que não tenhamos pessoas com tutano para se opor a estas manobras perdemos nós, perde o País que continuará sendo eternamente ö que podia ter sido "e nunca foi. LUTO!
 
Miriam Correa em 17/10/2013 12:31:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions