A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

17/02/2019 15:25

Manifestantes fecham hidrovia e paraguaio leva tiro de borracha

Grupo é contra a aplicação do projeto Cota Zero do governo estadual

Kerolyn Araújo
Manifestantes fecham hidrovia em Porto Murtinho. (Foto: Toninho Ruiz)Manifestantes fecham hidrovia em Porto Murtinho. (Foto: Toninho Ruiz)

Manifestantes bloqueiam há oito dias o Rio Paraguai, em Porto Murtinho, cidade distante a 431 quilômetros de Campo Grande. O protesto é contra a aplicação do projeto ''Cota Zero'', do Governo de Mato Grosso do Sul. Na tarde deste domingo (17), houve confronto e um paraguaio foi atingido por um tiro de bala de borracha, disparada por equipe da PF (Polícia Fedederal), segundo testemunhas.

Ao Campo Grande News, o empresário do ramo de hotelaria Marco Aurélio Nunes, explicou que pelo menos 10 embarcações carregadas de minério estão paradas no rio, além de outras com grãos e até gado. Há oito dias pescadores bloquearam um trecho por onde passam as exportações como forma de protesto contra a imediata aplicação do projeto ''Cota Zero'' do governo estadual - a administração estadual só vai proibir o transporte de pescado tirados dos rios de Mato Grosso do Sul em 2020.

Para o empresário, a proibição começará sem o tempo necessário para adaptação e causará impacto direto na vida de quem depende do rio para o sustento da família. ''Eles não tem outra maneira de ganhar dinheiro. Não há empregos na cidade", disse.

Confronto - Uma empresa boliviana entrou na Justiça e conseguiu o direito de fazer a travessia. Segundo o jornalista da cidade, Toninho Ruiz, na tarde deste domingo, a Polícia Federal foi até o local para liberar a passagem das embarcações. Houve confronto e um paraguaio acabou atingido por uma bala de borracha.

Ainda conforme apurado pelo Campo Grande News, após a passagem das 16 embarcações da empresa boliviana, o trecho voltará a ser fechado.

O projeto - A quantidade permitida para pescador amador pode cair de 10 quilos e 1 exemplar, para 5 quilos e 1 exemplar. A mudança não irá afetar as modalidades de pesca profissional, científica e de subsistência.



Esse segmento que está gritando contra a implantação da cota zero, nunca se preocupou com a captura em excesso, agora, ficam esperneando. Cota zero já!!!
 
Municipe em 18/02/2019 08:22:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions