ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Supermercados ganham na Justiça direito de abrir as portas em lockdown de 4 dias

Prefeitura vai cumprir decisão, mas manterá decreto de restrição de circulação para outros serviços

Por Gabriela Couto | 22/07/2021 09:32
Produtos perecíveis eram uma das principais preocupações em relação a prejuízos dos proprietários de mercados (Foto Marcos Maluf)
Produtos perecíveis eram uma das principais preocupações em relação a prejuízos dos proprietários de mercados (Foto Marcos Maluf)

A Amas (Associação dos Supermercados de Mato Grosso do Sul), conseguiu na Justiça o direito de abrir os mercados de Chapadão do Sul, a 321 km de Campo Grande, que decretou  a adoção de lockdown de quatro dias na cidade a partir de amanhã (23). A liminar saiu no começo da manhã desta quinta-feira (22) para alívio dos proprietários de revenda de produtos alimentícios que estavam criando mecanismos para evitar prejuízos.

A entidade defendeu que não havia justificativa para uma medida tão “drástica e tardia”, justamente, quando Mato Grosso do Sul começa a flexibilizar ações por conta dos números que indicam queda de casos e de internações, com sobra de vagas em hospitais, além do avanço da imunização. Chapadão tem hoje 66,48% da população vacinada com a 1ª dose do imunizante.

A AMAS possui 7 supermercados associados na cidade. Vale destacar que os supermercados são considerados serviços essenciais pelo programa Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia). A cidade está em bandeira vermelha, que não é considerado extremo.

O prefeito João Carlos Krug (PSDB) disse que vai cumprir a determinação. "A gente estava pedindo apenas dois dias dias e meio de fechamento a mais, que seria sexta-feira e segunda, já que domingo muitos são fechados. A gente tá insistindo que é um período curto para ver se muda a curva de crescimento de casos da doença."


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário