ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 12º

Interior

Morre no hospital motociclista ferido em ataque de pistoleiros na fronteira

Mesaque Almeida foi atingido por dois tiros no dia 24 deste mês em Ponta Porã; alvo era paraguaio de 29 anos, morto pelos pistoleiros

Por Helio de Freitas, de Dourados | 31/01/2017 16:52
Mesaque Almeida tinha 25 anos e era pastor (Foto: Reprodução/Facebook)
Mesaque Almeida tinha 25 anos e era pastor (Foto: Reprodução/Facebook)

Morreu na tarde desta terça-feira (31), no Hospital da Vida, em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, o pastor evangélico Mesaque Almeida, 25, ferido com dois tiros durante o ataque de pistoleiros a outros bandidos, há uma semana, em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai.

De acordo com a polícia, Mesaque andava de moto pela cidade quando quatro pistoleiros em um GM Ônix vermelho cercaram a caminhonete do paraguaio Ezequiel Romero Spinoza, 29, que estava com outros dois homens.

Dezenas de tiros de fuzil e pistolas foram disparados na caminhonete. Ezequiel morreu no local, um dos outros ocupantes foi ferido de raspão e dois tiros acertaram a cabeça e a tíbia de Mesaque, que no mesmo dia foi transferido para Dourados.

Nesta terça-feira, familiares e amigos dele postaram mensagens demonstrando tristeza e indignação pela morte do rapaz, que foi atingido por balas perdidas disparadas pelos bandidos. Os quatro pistoleiros conseguiram fugir.

Ezequiel, o alvo dos pistoleiros, era acusado de assalto em Assunção, em 2011, quando tinha 23 anos de idade. Em agosto do ano passado, ele tinha matado Magno Gauber Guimarães e Ailton Márcio de Oliveira Ferreira, no bairro Nova Lima, em Campo Grande.

A polícia do Paraguai afirma que as mortes do ano passado e a execução de Ezequiel estão ligadas à guerra que facções travam pelo controle do crime organizado na fronteira.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário