A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

14/01/2019 06:31

Motociclista que causou morte de bombeiro diz não lembrar do acidente

Condutor se apresentou ontem e passa por audiência de custódia nesta segunda-feira

Danielle Valentim
Ricardo assina depoimento em delegacia. (Foto: André Barbosa)Ricardo assina depoimento em delegacia. (Foto: André Barbosa)

O motociclista que teria causado a morte do bombeiro Edivaldo Alcides Benite, na noite de sábado (12), em uma avenida da zona Sul de Três Lagoas, deve responder por embriaguez ao volante. Ele se apresentou ontem e passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (14).

Conforme o JP News, Ricardo dos Santos Veríssimo, de 43 anos, se apresentou no 2º Distrito Policial neste domingo (13), prestou depoimento e recebeu voz de prisão. Um laudo médico elaborado por médico perito apontou que ele havia bebido na noite do acidente.

Ricardo se negou a passar pelo exame de alcoolemia no local do acidente e, nesta segunda-feira (14), passa por audiência de custódia. Ele também poderá ser enquadrado na nova legislação de embriaguez ao volante e pegar no mínimo, cinco anos de prisão.

Testemunhas disseram a policiais, no local do crime, que ele dirigia acima do limite de 40 km/h da avenida Clodoaldo Garcia. No dia do acidente, Ricardo teria dito que bebeu após briga com a mulher.

De acordo com o delegado Marcílio Ferreira Leite, Ricardo admitiu dirigir em alta velocidade e não confirmou a participação de uma segunda moto no acidente. Ainda em depoimento, o motorista afirmou não se lembrar do acidente e que estaria "muito triste" com a morte do militar.

O enterro de Edivaldo acontece às 10h, desta segunda-feira, no Cemitério de Três Lagoas.

Caso - O bombeiro militar Edivaldo Alcides Benite, 49 anos, morreu e a sua mulher, Rosinei de Jesus Silva Benite, 42 anos, ficou ferida após acidente de trânsito causado por um motociclista bêbado.

O caso aconteceu por volta das 22h de sábado (12), na Avenida Clodoaldo Garcia no cruzamento com a Rua Tiradentes, próximo à gráfica Rímoli, no Bairro Santos Dumont, em Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande. Ele empurrou a mulher e acabou atingido pelo veículo.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions