A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017

12/10/2017 11:20

MP abre inquérito para investigar abandono de hospital de cirurgias

Helio de Freitas, de Dourados
Hospital está fechado desde novembro e em fevereiro deste ano passou para a prefeitura (Foto: Arquivo)Hospital está fechado desde novembro e em fevereiro deste ano passou para a prefeitura (Foto: Arquivo)

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul instaurou inquérito civil para investigar possíveis irregularidades na gestão do Hospital Regional de Cirurgias da Grande Dourados. De acordo com o promotor Ricardo Rotunno, a principal suspeita é de subutilização da estrutura, localizada no cruzamento da Rua Coronel Ponciano com a Avenida Weimar Gonçalves Torres.

No local funcionava o hospital particular São Luiz, que foi extinto. Em dezembro de 2015, o governo do Estado abriu no local a unidade de cirurgias eletivas, entregue para gerenciamento do Hospital Evangélico. Em novembro do ano passado, no entanto, a unidade foi fechada e até agora não retomou atendimento.

Em fevereiro deste ano, foi firmado um acordo na 6ª Vara Cível de Dourados, entre o governo do Estado, a prefeitura e o Ministério Público, para que o município assumisse, em 30 dias, a gestão do hospital de cirurgias, até a contratação de uma OS (organização social) para administrar a unidade. Já a Secretaria Estadual de Saúde deveria, também em 30 dias, abrir a licitação para contratar a OS. Entretanto, até agora o caso está sem solução. A chamada pública foi aberta e suspensa por duas vezes.

No mês passado, o caso emperrou de novo. Duas empresas, o Gamp (Grupo de Apoio a Medicina Preventiva e à Saúde Pública) e o Cies (Centro de Integração de Educação e Saúde), os dois de São Paulo, apresentaram os documentos exigidos no edital do chamamento público.

No primeiro momento as duas empresas foram inabilitadas. No entanto, no mesmo dia em que foi aberto prazo para apresentação de nova documentação, o Gamp entrou com liminar de suspensão por não concordar com a inabilitação e o processo de escolha foi suspenso.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, a comissão de licitação aguarda o aviso de prosseguimento ser publicado para os documentos serem novamente analisados e a empresa escolhida. Não há previsão de quando isso vai acontecer.

Apesar de o hospital ser do Estado, o inquérito do MP é contra o município de Dourados, que deveria ter assumido a gestão da unidade em fevereiro. A assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Dourados não se manifestou sobre a decisão do Ministério Público.

UFGD abre amanhã inscrições para 100 bolsas de auxílio transporte
A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) abre nesta segunda-feira (23) as inscrições para bolsas de auxílio transporte. Serão beneficiados 10...
Vítima é achada morta com 11 ferimentos de arma de fogo no Centro
Homem de 33 anos foi assassinado com vários tiros, por volta das 23h30 de ontem (22), na Rua Vereador Rogério Francisco Santana, no Centro de Bandeir...
Continuam abertas as inscrições para mestrado em Agronegócios da UFGD
A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) segue com inscrições abertas para o processo seletivo do mestrado em Agronegócios, para candidatos i...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions