A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

17/08/2019 21:20

Obras de R$ 28,8 milhões ampliam abastecimento de água no interior

Pacote de obras do Sanesul reforça rede atual e amplia 1500 metros de rede 200mm na cidade

Izabela Sanchez
Obras já são realizadas em Dourados (Foto: Divulgação/Sanesul)Obras já são realizadas em Dourados (Foto: Divulgação/Sanesul)

A rede de água e esgoto de Dourados, a 233 km de Campo Grande, ganha reforço com pacote de R$ 28.860.000 para financiar obras de saneamento na cidade. Os valores também vão custear a expansão da rede de abastecimento de água em bairros na região Oeste da cidade.

As obras são da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), e implantam 1500 metros de rede 200mm. O gerente regional da Sanesul, Paulo Nepomuceno, afirma que o serviço integra cronograma para atender a região que se destaca pelo crescimento da população. “São obras necessárias que irão garantir água tratada em centenas de residências. Após o término, vai otimizar e muito o abastecimento da região”, disse.

Segundo a Sanesul, as obras fazem parte do Programa Saneamento para Todos da Caixa Econômica Federal. O trabalho contempla perfuração de poço, reservatórios, adutoras, subestação de energia, além de frentes de serviço complementares. Algumas vias da região são interditadas e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito de Dourados) orienta moradores para utilizarem vias alternativas.

No início do mês o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) esteve em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, onde anunciou investimento de R$ 14 milhões para saneamento básico, em ações que já estão sendo realizadas.

Saneamento em MS - Levantamento realizado pelo Instituto Trata Brasil aponta que, a cada 100 residências de Mato Grosso do Sul, apenas 47 contam com coleta domiciliar de esgoto. Mais que uma comodidade, o serviço representa um ganho em saúde pública, já que a falta de saneamento básico é constantemente atrelada ao surgimento de epidemias ou endemias relacionadas ao esgoto – como leptospirose, hepatite, cólera e diarreia, entre outras.

Conforme o Trata Brasil, a cobertura de esgoto no Estado é de 47,1% das residências, o terceiro entre os quatro Estados do Centro-Oeste – atrás do Distrito Federal (85,1%) e Goiás (52,3%), mas à frente de Mato Grosso (32,4%). Os dados do instituto foram obtidos junto ao SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento) e divulgados no Ranking de Saneamento deste ano, referentes a 2017.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions