A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/04/2017 23:10

Oito cobras corais invadem celas de delegacia no interior do Estado

Fernanda Yafusso
Os animais apareceram durante a semana e segundo a polícia ambiental são falsas corais (Foto: Sinpol MS)Os animais apareceram durante a semana e segundo a polícia ambiental são falsas corais (Foto: Sinpol MS)

Oito cobras, da espécie conhecida como falsa coral, apareceram na delegacia da Polícia Civil de Jardim, distante 233 km da Capital, durante a semana. Nesta quinta-feira (20), o Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) pediu providências urgentes à delegacia geral para que o problema fosse resolvido, pois o animal, apesar de não ser venenoso oferece risco aos policiais que estão na unidade e também aos presos.

Na unidade policial, o sindicato também explica que existe uma precariedade na estrutura, desde caixa d’água interditada devido a ferrugem, custódia de presos e falta de efetivo. Agora, o problema também é com os animais que estão surgindo no local e colocando em risco a vida dos servidores.

Segundo o presidente do sindicato, Giancarlo Miranda, a preocupação maior é com a saúde e segurança das pessoas que vão à unidade. “Elas estão aparecendo dentro da delegacia, inclusive na área das celas onde há presas dormindo no chão”, afirmou.

O prédio está localizado próximo a uma área de mata e há também um buraco, segundo o sindicato, no terreno de onde algumas cobras saíram. De acordo com a PMA (Polícia Militar Ambiental) a cobra é da espécia falsa coral e não é venenosa, porém a mordida causa irritação no local.

Esses animais segundo a PMA podem estar buscando alimentos, como escorpiões, baratas e caramujos. Animais estes que costumam ficar em locais onde possui muitas construções e entulhos.

Cobras – Na segunda-feira (10) uma cobra sucuri de 3 metros foi encontrada em terreno onde crianças soltavam pipa, na cidade de Anastácio, distante 135 km da Capital. O animal foi capturado pelo Corpo de Bombeiros, situação que não é comum ser realizada pela corporação e, segundo os bombeiros, o calor ajuda com que as cobras saiam em busca de alimentos.

A sucuri foi entregue aos policiais ambientais da cidade que a devolveu para o rio.

Já em Corumbá, cidade distante 419 km da Capital, duas cobras da espécia jararaca foram capturadas em menos de 24 horas no dia 9 de abril deste ano. Uma delas estava escondida dentro do motor de um veículo e a outra no quintal da uma residência.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions