A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

20/02/2019 15:40

Operação contra pornografia infantil cumpre mandados em 2 cidades de MS

Equipes da Polícia Federal cumpriram busca e apreensão em Água Clara e Guia Lopes da Laguna

Geisy Garnes
Computador foi apreendido durante as ações desta manhã (Foto: Divulgação)Computador foi apreendido durante as ações desta manhã (Foto: Divulgação)

A PF (Polícia Federal) de Mato Grosso do Sul realizou nesta quarta-feira (20) a segunda operação do ano contra a divulgação de pornografia envolvendo crianças e adolescentes na internet. Desde vez, os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão nas cidades de Água Clara e Guia Lopes da Laguna.

Conforme a assessoria de comunicação da PF, a Operação Daruk apreendeu equipamentos eletrônicos contendo arquivos com pornografia infantil nas duas cidades. O principal alvo das ações é um homem de 42 anos, mas as equipes apuram a participação de outros suspeitos na divulgação dessas imagens.

A pena pela divulgação de imagens pornográficas envolvendo crianças e adolescentes é de 03 a 08 anos de prisão.

A primeira ação deste ano aconteceu no dia 6 de fevereiro em Campo Grande, Chapadão do Sul, Jardim, Miranda e Naviraí. A operação Inocência Violada resultou na prisão de cinco pessoas com material (fotos e vídeos) contendo cenas de estupros de crianças e adolescentes. Ao todo foram apreendidas 1.500 as imagens armazenadas e compartilhadas pelos pedófilos.

Policiais durante ações nesta manhã (Foto: Divulgação)Policiais durante ações nesta manhã (Foto: Divulgação)

Um dos presos é um militar aposentado da Marinha do Brasil, de 65 anos, que mora em Campo Grande. Também na Capital, foram presos um assistente de serviços gerais, de 29 anos e um comerciante de 40 anos. Já em Naviraí, um servidor público, de 49 anos, foi alvo da ação.

No interior – No dia 15 de fevereiro, sexta-feira, equipes da Polícia Civil de Ponta Porã – a 323 quilômetros de Campo Grande – prenderam o auxiliar administrativo Noacir Cardoso Pavão, de 45 anos. Segundo as investigações, o suspeito faz parte de uma rede de pedófilos e trocava imagens de sexo com crianças e dele mesmo, com outros criminosos.

Com ele foram apreendidos notebook e telefones celulares com imagens e conversas do aplicativo WhatsApp, além de calcinhas, um vibrador e fotos.

“DARUK” - O nome da operação desta quarta-feira é baseado no de uma casa de recuperação para jovens na Áustria, que funcionou entre 1960-1991. O estabelecimento foi fechado após denúncias sobre abusos físicos, psicológicos e sexuais contra os jovens.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions