ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Para atrair turistas, pacotes para Bonito custam menos de R$ 500

Prefeitura fez retomada do recebimento de turistas no começo deste mês e está mantendo preços de baixa temporada

Por Lucia Morel | 10/07/2020 16:05
Balneário Municipal de Bonito. (Foto: Prefeitura de Bonito)
Balneário Municipal de Bonito. (Foto: Prefeitura de Bonito)

Município que sobrevive do turismo, Bonito, a 298 Km de Campo Grande restabeleceu no começo deste mês o recebimento de turistas, o que segundo o secretário da pasta, Augusto Mariano, está sendo feito dentro dos protocolos de saúde previstos para evitar o avanço do novo coronavírus.

E mesmo com os voos diretos ao município paralisados, é possível encontrar pacotes nacionais abaixo dos R$ 500 para aqueles que têm coragem de aproveitar a quarentena para viajar. Sites oferecem passagem aérea e hospedagem por R$ 479, no entanto, o traslado entre a Capital e Bonito não está incluso.

Para o secretário municipal, a intenção da companhia aérea Azul, que mantinha cinco voos semanais ao município, é voltar apenas em dezembro, quando a pandemia deverá ter dado alguma trégua. “Isso prejudica o fluxo, com certeza, e a redução de voos do Aeroporto de Campo Grande também”, afirma.

No entanto, o município começou julho com demanda expressiva de turistas para o período, muitos chegando de carro, e a expectativa é que pelo menos 4,5 mil pessoas visitem o município este mês. O número corresponde a uma baixa temporada, já que em julhos “normais”, a demanda era entre 10 mil e 15 mil turistas, uma vez que havia sempre o Festival de Inverno da cidade e as férias escolares.

“Fizemos essa retomada dentro do sete protocolos de biossegurança e estamos recebendo um número bom de turistas, por incrível que pareça. São mais famílias ou amigos viajando juntos, maioria de outros estados. Temos poucos turistas de dentro de Mato Grosso do Sul ainda”, destacou Mariano.

Segundo ele, quem chegou de fora para conhecer o município, tem atendido às normas e recomendações e até se surpreendem com o cuidado. “A demanda está acima do que esperávamos para um período de pandemia”, disse. No entanto, destaca que o mês está apenas começando, e um quadro mais real será visto a partir do dia 15.

Para atrair turistas, além dos preços baixos dos pacotes em sites nacionais, o município e toda rede hoteleira e de atrativos está praticando tabela de preços de período de baixa temporada, o que vai estar em vigor até 18 de dezembro deste ano.

Segundo pesquisa do Campo Grande News, as promoções de voos e hospedagem valem para quem sai de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, mas com voos somente até Campo Grande, sem inclusão do valor do transfer entre a Capital e Bonito nos pacotes.

Bonito tem 95 casos confirmados de covid-19, 80 recuperados e realizou 220 testes para detecção da doença desde o começo da pandemia. Nenhum óbito foi registrado no município até o momento.

Os protocolos de biossegurança estão sendo seguidos pelas empresas filiadas às ABH (Associação Bonitense de Hotelaria), ATRATUR (Associação dos Atrativos Turísticos de Bonito e Região), ABAETUR (Associação Bonitense de Agências de Ecoturismo), ABRASEL Serra da Bodoquena (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e a ABETTUL (Associação Bonitense das Empresas de Transporte Turísticos e Locadoras), ACEB (Associação Comercial e Empresarial de Bonito) e AGTB (Associação dos Guias de Turismo de Bonito).