ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 21º

Interior

“Patroa do tráfico” integra quadrilha que leva droga a pelo menos três Estados

Polícia está atrás do marido de Camila Zeballos Villa Alta, presa hoje em Dourados

Por Helio de Freitas, de Dourados | 09/03/2021 17:26
Camila Zeballos Villa Alta é conduzida por agente da Defron (Foto: Adilson Domingos)
Camila Zeballos Villa Alta é conduzida por agente da Defron (Foto: Adilson Domingos)

A quadrilha desmantelada ontem (8) pela Defron (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Fronteira) após a descoberta de depósito de maconha em Ponta Porã (a 323 km de Campo Grande) enviava drogas a pelo menos três estados brasileiros: São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Uma das líderes da quadrilha é Camila Zeballos Villa Alta, 28, presa hoje no aeroporto de Dourados quando tentava fugir de avião para Salvador (BA). Integrante de família de traficantes de Pedro Juan Caballero, ela nasceu no Paraguai, mas também tem identidade brasileira.

O Campo Grande News apurou que Camila comanda a rota de maconha e pasta-base de cocaína de Ponta Porã para os outros estados junto com o marido, identificado como Maurício. Ele está sendo procurado pela polícia. A suspeita é que esteja escondido na Bahia, para onde a mulher fugiria.

A Defron investigava há pelo menos 20 dias o depósito localizado no bairro Jóquei Clube, em Ponta Porã. O terreno, onde existem um barracão e uma edícula, foi alugado em nome da mulher de Rodrigo Ribeiro da Silva, gerente da quadrilha e que foi baleado durante a operação de ontem.

Quando os policiais chegaram ao depósito, Rodrigo sacou um revólver calibre 38, mas foi atingido antes de conseguir disparar a arma. Atingido na barriga, ele passou por cirurgia e permanece internado no Hospital Regional de Ponta Porã, sob escolta policial. O traficante está fora de perigo, segundo a polícia.

A reportagem apurou que além de alugar o depósito onde a droga era escondida em caminhões transportando garrafas de água mineral e adubo, Rodrigo contratou os outros homens presos ontem.

Também era ele o responsável por toda a logística para levar a droga da fronteira até outros Estados. As sete toneladas apreendidas ontem quando eram carregadas sob carga de fertilizante seriam levadas para a Bahia, onde o quilo de maconha custa em torno de R$ 2 mil.

Além do gerente da quadrilha, foram presos no depósito Raul Felipe Teixeira dos Santos (enteado de Rodrigo), Everton Barbosa Ortiz, o paraguaio Cristian Rojas Vilhagra e um adolescente de 14 anos. Todos estão presos em Ponta Porã. O adolescente está na Unei da mesma cidade.

SUV – Os policiais chegaram a Camila Zeballos Villa Alta após apreenderem no depósito o veículo dela, uma SUV Hyundai IX35. Segundo a polícia, há 20 dias, Camila foi de avião para a Bahia e voltou com o Hyundai trazendo outros dois comparsas.

Com a descoberta do depósito e a prisão dos empregados, a patroa comprou passagem para Salvador, mas foi presa quando se preparava para embarcar com as duas filhas, de 5 e 8 anos de idade.

Na sede da Defron, onde foi autuada em flagrante por tráfico, associação para o tráfico e corrupção de menor, Camila ficou em silêncio. As duas meninas foram entregues aos cuidados do Conselho Tutelar, mas familiares dela viriam ainda hoje de Pedro Juan Caballero para levar as crianças.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário