A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/11/2015 17:18

Petroleiros analisam contraproposta da Petrobras, mas greve permanece em MS

Mariana Rodrigues
O sindicato vai analisar a contraproposta feita pela empresa, mas até que a decisão seja tomada, eles permanecem em greve. (Foto: Divulgação)O sindicato vai analisar a contraproposta feita pela empresa, mas até que a decisão seja tomada, eles permanecem em greve. (Foto: Divulgação)

A Petrobras se reuniu com o Sindipetro SP (Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo) nesta quarta-feira (11), onde apresentou uma contraproposta para as reivindicações da categoria. De acordo com o sindicato, a proposta será analisada, mas enquanto isso a determinação é que todos os petroleiros continuem em greve. Em Três Lagoas, a 338 km de Campo Grande, a paralisação na Usina Termoelétrica Luís Carlos Prestes já dura oito dias.

O sindicato vem se reunindo com a Petrobras no Rio de Janeiro, desde o início desta semana, mas não haviam chegado a um acordo sobre as reivindicações da categoria. O diretor do Sindipetro, Gilmar Silva, informou que na tarde de hoje, a Petrobras marcou uma nova reunião para apresentar sua proposta. "Os representantes sindicais de vários estados participaram dessa reunião, agora vamos analisar a proposta feita por eles, discutir em assembleia e ver se vamos ou não aceitar negociar", conta.

Ainda conforme Gilmar, cerca de 80% dos funcionários, entre próprios e terceirizados, da termoelétrica Luís Carlos Prestes aderiram a greve. A paralisação começou em todo o Brasil no dia 1º de novembro. Já os trabalhadores da Usina em Três Lagoas aderiram a greve a partir do último dia 4.

O Campo Grande News entrou em contato com a Petrobras para saber o posicionamento da empresa, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.

Reivindicação - Os grevistas querem reajuste de salários e protestam contra o plano de venda de ativos da estatal. Além disso, pedem melhorias no controle da segurança do trabalho, assim como a retomada das obras da UFN3, entre outras reivindicações. A UFN 3 em Três Lagoas tinha previsão inicial de ser concluída em 2014, mas a obra parou em novembro daquele ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions