A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

17/12/2018 10:28

Preso por corrupção, ex-contador presenteado com carro ganha liberdade

Um dos 15 réus na ação que investiga corrupção na Prefeitura de Dourados, Rosenildo da Silva França ficou três dias preso

Helio de Freitas, de Dourados
Rosenildo e a esposa Andreia Ebling são acusados de participar de esquema de corrupção na prefeitura (Foto: Reprodução)Rosenildo e a esposa Andreia Ebling são acusados de participar de esquema de corrupção na prefeitura (Foto: Reprodução)

O contador Rosenildo da Silva França, 45, ex-diretor de Finanças e Receita da prefeitura, conseguiu liberdade provisória e deixou a prisão na sexta-feira (14), três dias após ser preso na segunda fase da Operação Pregão, em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Apontado pelo Ministério Público como o elo entre setores da prefeitura e os prestadores de serviço contratados através de licitações fraudulentas, Rosenildo e a esposa, Andreia Ebling, foram presos na terça-feira (11). Ela saiu no mesmo dia após a Justiça determinar o relaxamento da prisão.

O contador é um dos 15 réus da Operação Pregão, que desmontou a organização criminosa instalada na Secretaria de Fazenda de Dourados para fraudar processos licitatórios e contratar empresas do esquema sem licitação.

Também são réus o ex-secretário de Fazenda João Fava Neto, o ex-chefe do departamento de licitação Anilton Garcia de Souza, o empresário Messias José da Silva e a vereadora Denize Portolann (PR), presos há 47 dias.

Ainda são réus os empresários Rodrigo Gomes da Silva, Ivan Félix de Lima, Zazi Brum e Pedro Brum Vasconcelos Oliveira; o servidor efetivo Heitor Pereira Ramos e o ex-servidor comissionado Antônio Neres da Silva Júnior, também exonerado após a Justiça determinar seu afastamento.

Também parecem como rés as empresas MS SLOTS Consultoria Técnica LTDA., Douraser Prestadora de Serviços de Limpeza e Conservação, GTX Serviços de Engenharia e Construção (de Campo Grande) e Energia Engenharia Serviços e Manutenções.

Ganhou carro – Entre as provas do envolvimento de Rosenildo com o esquema de corrupção está um utilitário Jeep Renegade, que seria “presente” de uma das empresas do esquema.

O carro está registrado em nome de terceiros, mas pertence a Rosenildo, segundo confirmou a própria esposa dele, em depoimento ao Ministério Público.

“Rosenildo teve participação ativa nas atividades da organização criminosa. Em análise preliminar aos materiais apreendidos [no dia 31 de outubro], foi possível verificar que um dos veículos pertencentes a ele teria sido obtido com vantagem indevida, concedida por uma das empresas envolvidas”, diz trecho do documento do MP enviado ao Poder Judiciário.

O Jeep Renegade Sport automático, cor branca, ano 2015/2016, está entre os bens colocados em indisponibilidade no dia 8 de novembro pelo juiz da 6ª Cível José Domingues Filho.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions