ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Trio que fornecia drogas para estudantes e até professores é preso

Criminosos foram presos com supermaconha e drogas sintéticas; um deles foi detido na UFGD

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 16/05/2022 20:30


Três traficantes que forneciam drogas para estudantes e até professores universitários foram presos com dinheiro, supermaconha e drogas sintéticas, nesta segunda-feira (16), em Dourados, a 233 quilômetros da Capital. Stepan Arruda Darmancef, de 23 anos, e o colega Matheus Vargas Matos Machado, de 22 anos, utilizavam a quitinete onde moravam na Rua Major Capilé, no Jardim Caramuru, como "boca de fumo" de onde distribuíam as drogas. Alessandro Vinicius Flores, de 21 anos, era o fornecedor da dupla.

Desde o final de semana, policiais civis monitoravam o entra e sai no endereço da dupla, até que ontem à noite (15) eles abordaram um aluno do Curso de Gestão Ambiental da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) após ele deixar o local. À polícia, o usuário confirmou que o local era um ponto de venda de drogas, mas que saiu do local de "mãos abanando" porque "os meninos do corre" estavam sem drogas. Os entorpecentes chegariam nesta madrugada. O rapaz ainda compartilhou prints do status do WhatsApp do celular dos moradores do local, no qual aparecia a droga e o valor da grama.

Chegada dos criminosos na delegacia de Dourados. (Foto: Adilson Domingos) 
Chegada dos criminosos na delegacia de Dourados. (Foto: Adilson Domingos)

 Nesta manhã, os policiais "estouraram" a "boca de fumo". Lá eles flagraram Stepan, com porções de supermaconha e drogas sintéticas como haxixe, êcstasy, LSD e anfetamina. além de duas balanças de precisão, que eram utilizadas no fracionamento da droga. A supermaconha localizada no local era suficiente para produzir mais de 150 cigarros da droga, ainda conforme a polícia. Stepan ainda revelou que morava no endereço com Matheus Vargas, que estava na faculdade.

Durante as buscas na quitinete, Alessandro chegou no local de motocicleta. Ele era o responsável de fornecer a droga que era distribuída pelos outros dois jovens. Com ele, foi apreendido mais um quilo de supermaconha. Alessandro ainda levou a equipe à sua residência, que fica próximo ao Clube Indaiá, na Rua Seiji Nishioka, onde estava uma bolsa preta com mais cinco tabletes de supermaconha, que pesaram 5,8 quilos. Aos investigadores o jovem disse ter comprado cada tablete por R$ 900,00 e que os venderia por R$ 1,7 mil.

Já Matheus Vargas foi preso pelos investigadores na Universidade Federal da Grande Dourados. Por fim, as drogas e os suspeitos foram encaminhados à Polícia Civil da cidade onde eles foram autuados em flagrante por tráfico de drogas.

Nos siga no Google Notícias