A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

22/07/2016 12:00

Turismo em Corumbá tem queda, e europeus se tornaram principais visitantes

Anny Malagolini
Cidade recebeu 92 mil turistas neste ano (Foto: Marcos Ermínio)Cidade recebeu 92 mil turistas neste ano (Foto: Marcos Ermínio)

Os casos de zika vírus e a recessão econômica brasileira resultaram na queda do turismo no município de Corumbá, 6,5% a menos em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar da baixa, a cidade pantaneira recebeu 92,5 mil turistas neste ano, e quase metade de número é formado por estrangeiros.

A novidade, conforme apontou o levantamento do Observatório do Turismo no Pantanal,  é a nacionalidade dos turistas estrangeiros, aumento de 47%, e a são de holandenses. A lista é composta por alemães, paraguaios e argentinos. Por estar localizada em faixa de fronteira com a Bolívia, o turismo deste país em Corumbá também é alto, representa 38,7% dos estrangeiros. O visitantes brasileiros do centro-oeste representam 48,55 do turismo nacional, 26,8% são do sudeste e 11,9% do sul do país.

De acordo com o estudo, de janeiro até junho, o município distante 427,7 quilômetros de Campo Grande, recebeu pouco mais de 92,5 mil turistas e movimentou R$ 85,4 milhões, 7,7% a menos que 2015. A queda segundo o instituto é consequência da baixa do mercado de minério, que em anos representava alto número de turistas comerciais.

O levantamento mostra também que a passagem dos turistas pela cidade branca é breve, dois dias e meio. Já no Pantanal sul-mato-grossense, o tempo de estadia sobe para três dias e meio.

Para Roseli Chaves, membro do Observatório, a zika no Brasil ganhou grande repercussão e esse seria um dos motivos para afastar os visitantes, assim como a crise. “O brasileiro tem perdido o poder de compra, e com isso perdemos aqueles turistas que fazem parte da classe média”, explicou.

Apesar da diminuição, o instituto avaliou com otimismo o novo levamento, pois a quantidade de turistas motivados pelo lazer cresceu e chegou a 195% desde 2013. Corumbá e Bonito estão entre as cidades mais visitadas em Mato Grosso do Sul, e até o final do ano, ambas devem somar 500 mil turistas, e entre os atrativos apontados pelo Observatório estão a pesca e os passeios de barco. “Nos últimos 4 anos, o cenário do turismo mudou muito, praticamente 46% do setor era movido pelo negócio, agora a própria cidade desperta interesse”, observou Roseli.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions