A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/10/2009 08:58

Jovem foi morto em casa; esposa ouviu os tiros

Redação

Claudiney Luiz da Silva, 22 anos, assassinado por volta de 22 horas dessa quinta-feira, foi morto na casa dele, na Moreninha III, em Campo Grande. A esposa dele, estava na residência, mas não viu o crime. Ela só ouviu os tiros.

A esposa de Claudiney disse à Polícia Civil que ele estava jantando e ela, no sofá da sala, perto da parede, quando um homem bateu palmas no portão.

Segundo a mulher, Claudiney foi atender e ao abrir o portão disse "e aí mano". Em seguida, ela ouviu tiros e abaixou, não conseguindo ver o que acontecia.

Ela disse à Polícia que ouviu sons diferentes de estampidos e por isso suspeita que foram usadas armas diferentes e até dois autores.

A mulher disse ainda à Polícia que o autor perseguiu a vítima até a porta da sala, e nesse momento pode ver que era moreno e usava casaco preto.

O corpo de Claudiney foi encontrado no corredor da casa, entre a sala e a cozinha, na frente do banheiro.

Conforme registro policial, o jovem foi atingido por cinco tiros: um na coxa, que transfixou e saiu na parte posterior; um na região esquerda do tórax; um no púbis; um na região superior do glúteo esquerdo e um na axila esquerda.

Este tiro na axila esquerda, é aparentemente de calibre maior que os outros.

Dois dos disparos atingiram a porta da geladeira, que fica na cozinha, no final do corredor onde estava a vítima. Um deles não atravessou a porta da geladeira, caindo na frente da mesma. O outro, atravessou e caiu atrás.

Um tiro também atingiu a porta de um bar que fica ao lado da casa. O proprietário disse à Polícia Civil que acredita que o tiro tenha sido de intimidação. Ele declarou não ter visto os autores.

A mulher de Claudiney falou ainda à Polícia que o marido

tinha problemas com um tal de "Juninho Corim", Wellington e Thiago.

Antecedentes - Claudiney é servente de pedreiro. Ele já havia sido preso em 2006, quando era adolescente, por porte ilegal de arma de fogo.

Um ano depois, se envolveu em briga, em Dourados. Em 2008 foi apontado como autor de ameaça.

Em abril de 2009, foi vítima de tentativa de homicídio, sendo atingido por dois tiros. Também neste ano foi vítima de ameaça.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions