A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

23/02/2011 07:40

Julgamento de acusados de matar Marcos Veron entra no 3º dia em SP

Aline dos Santos
Marcos veron foi morto em 2003, em Juti. Marcos veron foi morto em 2003, em Juti.

O julgamento dos acusados pela morte do líder indígena guarani-caiuá Marcos Veron entra hoje no terceiro dia. A pedido do MPF (Ministério Público Federal), o júri popular foi transferido de Dourados para São Paulo. O líder indígena foi morto em 2003, em Juti.

Ontem, os jurados – seis homens e uma mulher – ouviram o depoimento de seis índios, vítimas do ataque que resultou na morte de Veron. Hoje, será ouvida a sétima vítima.

Pelo cronograma, em seguida, acontece a oitiva de cinco testemunhas de acusação (três são indígenas), de duas testemunhas de defesa e de uma testemunha determinada pela juíza.

O julgamento, previsto para durar de oito a 15 dias, também terá o interrogatório dos três réus, debates entre defesa e acusação, reunião dos jurados e definição da sentença.

Estão no banco dos réus três seguranças acusados pela autoria do crime: Estevão Romero, Carlos Roberto dos Santos e Jorge Cristaldo Insabralde. Eles são acusados de homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e meio cruel, tortura, seis tentativas qualificadas de homicídio, seis crimes de sequestro, fraude processual e formação de quadrilha.

Outras 24 pessoas foram denunciadas por envolvimento no crime. A acusação vai pedir pena máxima, o que pode resultar em mais de 30 anos de prisão.

O julgamento é presidido pela juíza federal Paula Mantovani Avelino, da 1ª Vara Federal Criminal. O júri acontece no Fórum Federal Criminal Ministro Jarbas Nobre.

Conforme a denúncia, os índios foram atacados na madrugada do dia 13 de janeiro de 2003. Sete índios foram sequestrados, amarrados na carroceria de uma caminhonete e levados para local distante da fazenda, onde passaram por sessão de tortura.

Um dos filhos de Veron, quase foi queimado vivo. Já a filha, grávida de sete meses, foi espancada. Marcos Verón foi agredido com socos, pontapés e coronhadas de espingarda na cabeça. Ele morreu por traumatismo craniano.



Que bom ate que enfim achamos parceiros que ainda acredita nos indigenas, que por muitas das vezes por um pequeno pedaço de terra foi sacrificado, que bom que ainda podemos acredditar na Justiça e nessa pessoa que quer realmente fazer justiça as causas indigenas, parabens para esta Juiza e oas povos guarani e principalemnte aos filhos de Marcos que anciosamente aos longos dos esperam pela justiça do homem, eu como indigena fico feliz havera punições aos acusados seja os praticantes qunatos aso mandantes desta barbara vilonecia, nao acontece apenas com indigenas mais sim com o povo de humilde do nosso pais que por muitas das vezes os nossos governates fecham os olhos para fingir de segos mas epoca eleitoral batem nos nossos ombros dizendo que lutara por nos, pelo contrario lutara contra nos.
 
Valdelei de Oliveira em 23/02/2011 08:42:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions