A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/06/2011 10:36

Ministros lançam hoje plano de combate a crimes em áreas de fronteira

Fabiano Arruda

Os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da Defesa, Nelson Jobim, assinam hoje, às 13 horas (hora de MS), acordo de cooperação para a execução de ações integradas para intensificar o enfrentamento a crimes nas áreas de fronteira do País.

O secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, cumpre agenda nesta quarta na capital federal, no entanto, segundo a assessoria, a presença dele no evento não está confirmada.

Coincidentemente, o plano é assinado na semana em que série de reportagens, exibida em rede nacional, mostra a fragilidade da segurança nas fronteiras, destinos certos para o tráfico internacional de drogas e armas. As áreas fronteiriças de Mato Grosso do Sul em Corumbá, com a Bolívia, e Ponta Porã, com o Paraguai, são citadas.

O acordo assinado nesta quarta vai marcar o início das ações do Plano Estratégico de Fronteiras, que prevê operações integradas entre as Forças Armadas e departamentos de Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, além da Secretaria Nacional de Segurança Pública e Força Nacional de Segurança Pública.



Isso já deveria estar acontencendo a muito tempo, somos muito vulneráveis e frouxos na fronteira do BRASIL. Temos o dever de estar presentes e fiscalizar com todas nossas forças, pois só assim poderemos combater as drogas, contrabandos de materiais diversos: armas, cigarros, roupas; além do tráfico de crianças e muito mais. Veremos por quanto tempo isso vai durar. Esperamos que seja algo fixo, pois só assim deixaremos de perder vidas e divisas "DINHEIRO" do nosso querido BRASIL.
 
LUIZ RODRIGUES em 01/06/2011 11:31:27
é Pedro Braga, voce deve ser militar ou não ter vivido na epoca da Ditadura, pois se conhecesse a historia veria que não e tão lindo quando parece, homens despreparado para o serviço de policia entre outros mais, faça uma pesquisa nos morros onde houve ocupação militar e vai ver que no papel tudo e lindo, mas na pratica e bem diferente, espero que entenda como vc mesmo diz, conheço varias historias na epoca do antigo posto esdras que foi desativado.
 
liliane souza em 01/06/2011 03:30:46
É uma boa medida, mas ainda digo, somente as forças armadas, no comando, pois na fronteira, os paises vizinhos não respeitam a nossa faixa de fronteira, com o efetivo mínimo que temos das polícias citadas, nem vai intimidar os fora das LEIS, convoquem a ajuda das forças Armadas, que garanto que a coisa muda, mas polícia sem comando, como POLÍCIA MILITAR, POLÍCIA CIVIL, FEDERAL E FORÇA NACIONAL, não intimidam esse povo, é gastar dinheiro em vão, a medida dos Ministros, seja da JUSTIÇA E DA DEFESA, liberem a segurança, subordinadas as FORÇAS ARMADAS, façam um teste de um ano no mínimo, forças civis, são forças auxiliares, principal são as FORÇAS ARMADAS, hoje conhecida como da DEFESA, que não funciona, o comando das FORÇAS DE DEFESA, terá que ser comandada por GENERAIS, aí a coisa pega, é só entender, liberem os homens, lá tem comando, tem hierárquia, tem órdem e tem recursos, que as outras não tem, é só entender.
 
PEDRO BRAGA em 01/06/2011 02:49:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions