A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/01/2008 13:33

Mortalidade infantil caiu; morte entre mães é ponto ruim

Redação

O mapa sobre a qualidade de vida na infância que o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) divulgou hoje evidencia uma melhora da situação brasileira. O país evoluiu 27 posições num quesito considerado prioritário, o índice de mortalidade infantil, entre 1990 e 2006, passando de 113ª para 86ª posição no ranking mundial. Quando o assunto são os estados, Mato Grosso do Sul aparece em uma boa posição. Tem o 5º menor índice de mortalidade infantil tanto antes dos 5 anos quanto antes do primeiro ano de vida. Comparada à classificação estadual de 1991, MS ganhou duas posições, considerando que naquele ano tinha o 7º lugar no ranking da mortalidade infantil.

Segundo os dados, o índice sul-mato-grossense era, em 2006, de 21,6 mortes antes de completar 5 anos, a cada mil nascidos vivos. Entre as crianças que não chegam a completar um ano de vida, o índice estava, em 2006, em 18,5 a cada mil nascidas vivas. Em 1991, o índice chega a 31 mortes por mil nascidos vivos. O resultado atual indica uma queda de 40% nos registros.

Mortalidade materna - Mas, como ressalta o relatório, há muito que melhorar. Em Mato Grosso do Sul, destaca-se o dado referente à mortalidade materna. O índice em 2005 foi o 7º maior do País, com 70 óbitos a cada cem mil partos. Os dados indicam que está havendo uma tentativa dos órgãos responsáveis pela saúde de melhorar esse quadro, já que, em outro indicativo, o de mães que fazem pelo menos seis consultas durante o pré-natal é o 6º maior no País. Segundo o relatório divulgado, 6,18% das mães sul-mato-grossenses fazem esse número de consultas.

O Unicef relatou também a quantas anda a situação de miséria na infância e juventude brasileiras. No País, metade das famílias com crianças até 6 anos são consideradas pobres, com renda per capita até meio salário mínimo. A realidade estadual é um pouco melhor: 43% das crianças e adolescentes até 17 anos estão nessa condição financeira. Em relação às outras unidades da federação, é o 7º menor índice de pobreza.

Estar nessa posição não significa que a infância sul-mato-grossense passe incólume a problemas que são registrados em todo o Brasil, entre eles a desnutrição infantil, notadamente entre as crianças indígenas. No estudo do Unicef, Mato Grosso do Sul aparece numa situação confortável, se comparada a outros estados, com 2,4% das crianças com menos de 2 anos apresentando quadro de desnutrição, o 16º maior percentual no País. Há estados como Alagoas, o campeão desse mal, em que 7% das crianças de até 2 anos estão com o estágio nutricional abaixo do ideal.

Uma outra condição básica para a cidadania, o registro de nascimento, ainda não chega a todas as crianças no País e do Estado, apesar das iniciativas para ampliar o acesso aos direitos essenciais. No País, em 2006, 12,7% das crianças de até um ano não tinham registro civil. No Estado, o percentual era menor, de 7,4%. O registro é gratuito.

O relatório do Unicef baseiase principalmente nas informações disponíveis no País referentes à chamada primeira infância, até os 6 anos de idade. No País, é um universo de 21 milhões de habitantes nessa faixa etária. Dessas, 258 mil são de Mato Grosso do Sul, onde essa faixa etária representa 11,3% da população, de 2,3 milhões de habitantes.

IFMS oferece 200 vagas para cursos técnicos e inscrições findam em janeiro
Interessados em realizar cursos técnicos podem participar de seleção no IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul). São oferecidas 200 vagas na m...
Aplicativo enviará à CGU denúncias de agressão e discriminação a pessoas LGBTI+
O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União recebe, a partir de hoje (18), denúncias feitas pelo aplicativo TODXS, relativas à discr...
TSE: regras eleitorais deixam dúvidas sobre fake news e autofinanciamento
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (18), por unanimidade, as 10 resoluções que irão regular as eleições de 2018, mas ainda ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions