A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/11/2013 12:31

Operação contabiliza 4 prisões, apreensão de 10 armas e R$ 90 mil

Graziela Rezende
Apreensão de armas feitas em Ponta Porã (Foto: Divulgação)Apreensão de armas feitas em Ponta Porã (Foto: Divulgação)

Além do policial civil aposentado e do empresário, detidos em Campo Grande na manhã desta terça-feira (5), durante a operação “Gato Preto”, foram presas outras duas pessoas em Ponta Porã, a 323 quilômetros da Capital. Também foram apreendidos 10 armas, R$ 90.250, cheques e diversos documentos referentes a controle de apostas, sorteios e movimentação do jogo do bicho.

Os presos de Campo Grande foram levados para a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), onde foi feito o flagrante. Já em Ponta Porã, eles são levados para a unidade policial local. As diligências nesta cidade continuam, no sentido de encontrar o dono do comércio "Ponto das Baterias", apontando como o proprietário de uma pistola calibre 9 milímetros e 1 revólver calibre 38.

As outras armas são: uma submetralhadora UZI, de calibre 9 milímetros; além de um fuzil Mosquefal, calibre .762; uma carabina calibre .12; duas pistolas calibre .635 e outros três revólveres de calibre .38.

Gato Preto - Após dez meses de investigações voltadas a apurar a prática dos delitos de lavagem de dinheiro e exploração de jogos de azar, por integrantes de organização criminosa, a ação foi deflagrada para cumprir 13 mandados de busca e apreensão.

A operação conta com a participação de cerca de 50 agentes policiais do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), Polícia Civil, Batalhão de Choque, além de dois Delegados de Polícia e três Promotores de Justiça.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions