A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

12/01/2008 11:08

Para tentar conter violência, "Ciclone" vai aos bairros

Redação

Com o objetivo de diminuir a violência, a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) lançou a Operação Ciclone nos bairros de Campo Grande. O efetivo de 30 motocicletas e três viaturas já foi utilizado na região central durante o policiamento para o fim de ano. Neste sábado, a ação teve início no bairro Coophavila 2, onde, há cerca de uma semana, o comerciante Ronoaldo Pael foi morto durante um assalto.

O local da operação será escolhido de acordo com os índices de criminalidade. "O ciclone é rápido e vai mudando de lugar", afirma o secretário Wantuir Jacini, que aponta que o nome da operação corresponde ao seu objetivo. A intenção é surpreender os autores de crime e ir transferindo o local de fiscalização de acordo com os números da violência. "Acredito muito nessa ferramenta. Tem mobilidade e vai contar com a surpresa", enfatizou Jacini.

A ação vai priorizar postos de combustível, lotéricas, cumprimento da Lei Seca, além de intensificar a fiscalização aos motociclistas. Na Capital, a maioria dos roubos acontece por duplas em motos. A ação policial será realizada em três dias da semana. De acordo com o coronel Adão da Silva Veiga, os policiais vão atuar de acordo com um quadro de crimes traçados pela segurança.

O efetivo teve acesso a um mapa, onde os locais mais violentos foram identificados com pontinhos Conforme o coronel Adão Veiga, são áreas como o nova Lima, região do Lagoa e Anhanduizinho. Segundo coronel, a PM já trabalha com a previsão de que a ocorrência de crimes, diante da repressão, migre para outros bairros.

Rotina

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions