A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/11/2009 09:30

PF faz ação contra tráfico de drogas com alvo em Corumbá

Redação

A PF (Polícia Federal) deflagrou nesta sexta-feira uma operação contra tráfico de drogas em três Estados. Em Mato Grosso do Sul, a ação é realizada em Corumbá, cidade que fica a 426 quilômetros de Campo Grande.

A Operação São Cristóvão visa cumprir 29 mandados de prisão temporária, 35 de busca e apreensão e 12 de condução coercitiva (onde a pessoa é encaminhada coercitivamente para prestar depoimento). A PF não detalha quais mandados serão cumpridos em Corumbá.

Além de Corumbá, a ação é realizada em cinco cidades de Mato Grosso (Cuiabá, Cáceres, Rondonópolis, Tangará da Serra e Primavera do Leste) e em quatro do Estado de São Paulo (Capital, Américo de Campos, Lavígnia e Pracinha).

De acordo com a PF, a operação é resultado de investigações que começaram em 2008, que já levaram a apreensão de 230 quilos de cocaína, em pelo menos sete episódios diferentes.

A PF chegou até a quadrilha após cruzar informações obtidas nos flagrantes com escutas telefônicas feitas com autorização da Justiça.

Segundo a PF, a quadrilha responsável pela cocaína era chefiada por um empresário de Cuiabá, dono de vários empreendimentos e com uma extensa ficha criminal.

De acordo com a PF, a quadrilha também atuava com roubo de veículos. Levava para a Bolívia carretas roubadas em São Paulo e em Curitiba.

Conforme a PF, integrantes da quadrilha abriam empresas de fachada no próprio nome e em de familiares. Até o nome da mãe do líder do bando foi utilizado. A participação desses membros ainda está sendo investigada.

As investigações da PF revelaram que os veículos roubados eram clonados a partir de documentos de carros "quentes" pertencentes aos investigados, bem como eram adulterados os sinais de identificação.

Segundo a PF, existem registros de ingresso de caminhões ("cavalos") rebocando carretas "clonadas" na Bolívia, posteriormente retornando ao Brasil sem estas, que lá permaneceram. Alguns "cavalos" foram utilizados diversas vezes em tal procedimento.

Os presos serão indiciados por tráfico internacional de entorpecentes, associação para o tráfico e receptação de carretas.

Além disso, outros crimes decorrem da ação do tráfico, onde suspeita-se também da ação de servidores públicos, através de esquemas para a liberação de veículos e carretas apreendidos por suspeita de adulteração.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions