A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/01/2015 20:13

Polícia Comunitária de Mato Grosso do Sul tem novo coordenador

Daniel Machado

O coronel da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Carlos de Santana Carneiro, é o novo responsável Coordenadoria Estadual de Polícia Comunitária de Mato Grosso do Sul. O decreto de nomeação assinado pelo governador Reinaldo Azambuja foi publicado na página 17 do Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (26).

Carneiro, que substitui o coronel Reginaldo Medeiros, é um dos precursores da filosofia da Polícia Comunitária em Mato Grosso do Sul e ficou à frente da Coordenadoria do início de 2004 até março do ano passado, quando deixou o cargo para assumir o subcomando da Polícia Militar do Estado, onde permaneceu até o início deste mês.

A Polícia Comunitária é segundo Carneiro, um novo modelo de se fazer segurança pública, através do qual os policiais se aproximam mais da comunidade, com o objetivo de identificar e prevenir problemas e priorizar as ações que focam a redução da criminalidade. “A Polícia Comunitária permite que a sociedade organizada colabore com o trabalho da polícia e indique os melhores caminhos para a solução dos problemas de segurança”, explica.

Mato Grosso do Sul possui hoje mais de 4 mil pessoas formadas na filosofia da Polícia Comunitária. São policiais civis e militares e pessoas de outros segmentos governamentais, não governamentais e membros dos conselhos comunitários de segurança, que participaram dos mais de 120 cursos oferecidos através da Coordenadoria Estadual de Polícia Comunitária.

Novas metas - De acordo com o coronel Carneiro, a partir de agora serão intensificadas as campanhas de Polícia Comunitária junto à comunidade e estabelecidas novas estratégias de prevenção à criminalidade, através de reuniões com os Conselhos Comunitários de Segurança, ciclos de palestras em todos os segmentos da sociedade, visitas comunitárias, além do policiamento comunitário, que é a atividade fim das instituições de segurança.

“Com o apoio do serviço de inteligência, vamos realizar rondas e abordagens preventivas em pontos estratégicos da cidade, sempre com foco na redução da criminalidade e interação com a sociedade”, destaca o novo coordenador.

Também é missão da Coordenadoria de Polícia Comunitária, instituir e coordenar os conselhos comunitários de segurança no âmbito do Estado. Existem atualmente mais de 40 conselhos comunitários de segurança instituídos em Mato Grosso do Sul, sendo 16 deles só em Campo Grande.

“Queremos ainda, difundir os conselhos nos demais municípios, sempre buscando fomentar a participação da sociedade nas questões inerentes à prevenção da criminalidade em suas regiões”, explica Carneiro.
O novo coordenador lembra que serão elaborados novos projetos para a aquisição de bases móveis e veículos para incrementar o patrulhamento comunitário. Segundo Carneiro já foi aprovado junto a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), um projeto para a aquisição para mais 13 bases móveis comunitárias de segurança e 13 veículos para reforçar as bases já existentes.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


Sr. Governador, essa Polícia Comunitária já provou ser incapaz de prover segurança. Queremos a tropa de choque nas ruas, queremos repressão... chega dessa história de cumprimentar os comerciantes.
 
TOYOSHI SATO em 26/01/2015 23:42:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions